GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS PARA O TERCEIRO SETOR

 

 

Apresentação

 

O Glossário de Termos Técnicos para o Terceiro Setor é um trabalho de pesquisa organizado pela equipe do CNEP.

 

O objetivo é disponibilizar um serviço para facilitar e orientar os profissionais que atuam neste contexto.

 

Esperamos que esta publicação contribua para as discussões técnicas e a formação do conhecimento, fortalecendo conceitos, identidade e posicionamento no Terceiro Setor.

 

 

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z

 

 

 

FONTES BIBLIOGRÁFICAS CONSULTADAS

 

 

SANDRONI, Paulo. Novíssimo Dicionário de Economia. 11ª ed. Editora Best Seller, 2003.

 

ACQUAVIVA, Marcus Cláudio.  Dicionário Jurídico Brasileiro Acquaviva.  Editora Jurídica Brasileira,1993.

 

PINTO, Luiz Fernando da Silva.  Gestão-Cidadã; ações estratégicas para a participação social no Brasil.  Editora FGV, 2002.

 

MIGUEL, Fontes. Novos Paradigmas do Mercado Social. Editora Futura.

DAVID I. Cleland. Gerência de Projetos. Lewis R. Ireland. Editora Reichmann & Affonso Editores.

 

ASHLEY, Patricia Almeida et alii.  Ética e Responsabilidade Social nos Negócios.  Editora Saraiva, 2002.

 

BORDENAVE, Juan DIAZ & PEREIRA, Adair Martins.  Estratégias de Ensino-Aprendizagem.  15ª ed. Petrópolis, Vozes, 1995.

 

MOREIRA, Júlio César Tavares, PASQUALE, Perrotti Pietrangelo e DUBNER, Alan Gilbert.  Dicionário de Termos de Marketing.  Atlas, 1999.

 

FERRELL, O. C.;  HARTLINE, Michael D.; LUCAS JR, George H. e LUCK, David.  Estratégia de Marketing.  Atlas, 2000.

 

Artigo:  Imunidade Tributária e Isenções de Impostos, Tomas de Aquino Rezende (Procurador de Justiça).

 

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda.  Novo Aurélio Século XXI; o dicionário da Língua Portuguesa.  Editora Nova Fronteira, 1999.

 

Sites Consultadas:

 

www.setor3.com.br

www.ethos.org.br

www.eac.fea.usp.br/metodologia

 

 

 

 

 

A    topo

 

 

AA1000 – Sigla que significa Accountability 1000, não se trata de uma certificação, e sim de um padrão. É um processo de sistematização do envolvimento de Stakeholder que legitima a empresa como sendo socialmente responsável, tornando as informações que leva a público mais confiáveis e possibilitando ainda o gerenciamento de riscos potenciais em relação a cada Stakeholder e a melhoria do relacionamento da empresa com seus diferentes públicos.

 

ABNT – Associação Brasileira de Normas e Técnicas – Sociedade civil sem fins lucrativos fundada no Rio de Janeiro em 1940 pelo engenheiro Paulo Sá, com o objetivo de elaborar normas técnicas para atividades de cunho científico, comercial e industrial e incentivar a padronização de medidas no país. Abrange especificações, métodos de ensaio, de execução de serviços e obras, códigos de segurança e terminologia. Suas determinações são adotadas pelos governos federal, estaduais e municipais nas compras e contratos de serviços. A ABNT é a representante do Brasil na ISSO (International Organization for Standardizations).

 

Acionista Majoritário – É aquele que, em geral, possui pelo menos metade mais uma das ações de uma empresa e, portanto, retém o controle da mesma. Em casos especiais, o termo se aplica também ao acionista que, embora não possua mais da metade das ações de uma empresa, é o acionista individual que detém uma porcentagem relativa maior entre os acionistas de uma empresa.

 

Accountability – Termo em inglês que significa capacidade de prestar contas, e que no mercado financeiro representa a legitimidade e confiança que uma instituição financeira goza junto ao público ou aos seus acionistas. Aplica-se, por exemplo, a um Banco Central cujos dirigentes mantêm contatos regulares com funcionário graduados dos ministérios da Fazenda (ou Finanças), legisladores e políticos em geral, a fim de obter, para a sua instituição, a legitimidade para a sua política ou atos que pratica. Geralmente, este termo se aplica com mais propriedade nos casos em que os bancos centrais são autônomos ou independentes do governo central de um país.

 

Ad Hoc – Expressão em latim que significa “para isso” ou “para esse caso”, como acontece com pessoas que ocupam cargos transitoriamente ou foram nomeadas ad hoc, isto é, para cumprir determinada função transitoriamente.

 

Adoção – Decisão tomada por um indivíduo de tornar-se usuário regular de um produto.

 

Adolescência - Segundo a Organização Mundial da Saúde, a adolescência é um período da vida, que começa aos 10 e vai até os 19 anos, e segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente começa aos 12 e vai até os 18 anos, onde acontecem diversas mudanças físicas, psicológicas e comportamentais. (www.adolescencia.org.br)

 

Adotante – Público alvo de uma intervenção social que se beneficiará dos resultados de uma prática adotada. É o indivíduo que adotará os produtos sociais ofertados.

 

Adotante Primário – Aquele que o programa deseja que, efetivamente, adote novas práticas sociais.

 

Adotante Secundário – Aquele que influencia, diretamente, a população adotante primária (promotores sociais, familiares, pessoas influentes na comunidade).

Adotante Terciário – Responsável pela tomada de decisões, criação de um ambiente estrutural favorável, fontes de apoio financeiro e outros que possam contribuir para o sucesso do programa.

 

Adotantes imediatos – São consumidores que estão em busca de novos produtos, sendo geralmente líderes de opinião.

 

Advocacy – “Advocacy” não significa advocacia, e sim suscitar temas em fóruns públicos e oferecer informação para um amplo leque de formadores de opinião e responsáveis pela tomada de decisões. O objetivo é gerar entendimento do assunto. O trabalho de “advocacy” pode compreender o lobby, que é tentar convencer uma audiência definida, normalmente parlamentares, a apoiar determinados aspectos doutrinários e linhas de ação. (amcham.com.br)

 

Agenda 21 – Documento assinado entre os governos de 170 países que se reuniram na Conferência Mundial do Meio Ambiente realizada no Rio de Janeiro em 1992, com o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável no mundo a partir do século XXI. Isso significa que cada um dos seus signatários, dentro dos prazos definidos, adotará um conjunto de atitudes e procedimentos incorporados às suas políticas visando melhorar a qualidade de vida no planeta.

 

Aliança - É a ligação entre atores sociais que poderiam atuar isoladamente ou, até mesmo, de forma concorrente, mas que decidem atuar conjuntamente para ampliar as ações no mercado social (fazer mais e melhor).

 

Amostra – Conjunto de técnicas estatísticas que possibilita, a partir do conhecimento de uma parte (a amostra), obter informações sobre o todo (universo). Para realizar uma amostragem, é preciso, antes de mais nada, dividir o universo em partes chamadas “unidades amostrais”. Exemplificando: para selecionar uma amostragem de residentes de um município, a unidade amostral pode ser a pessoa, a família, o domicílio, o quarteirão. Em seguida, é necessário determinar o tamanho da amostra, ou seja, o número de unidades amostrais que deve ser pesquisados. Uma amostragem pode ser de dois tipos: probabilística (aleatória) ou não probabilística (não aleatória).

 

Análise – Relaciona com apenas uma parte do processo.

 

Aprendizagem – Modificação relativamente permanente na disposição ou na capacidade do homem, ocorrida como um resultado de sua atividade e que não pode ser simplesmente atribuída ao processo de crescimento e maturação ou a outras causas tais como: doença, mutações genéticas, etc.

 

Assistência – Do latim, assistentia ou adsistentia, do verbo assistere, estar junto a, ou adsistere: estar em grupo. O significado vulgar do termo vem da Idade Média, quando os religiosos permaneciam junto aos enfermos, assistindo-os. Daí as expressões assistência social, assistência judiciária etc.

 

Assistência Social -  Prestação de serviço gratuito de natureza variada aos membros da comunidade visando atender necessidades daqueles que não dispõem de recursos suficientes; segundo a LOAS, a assistência social tem por objetivos: a proteção à família, à maternidade, à infância, à adolescência e à velhice; o amparo às crianças e adolescentes carentes; a promoção da integração ao mercado de trabalho; a habilitação e reabilitação das pessoas portadoras de deficiência e a promoção de sua integração à vida comunitária. (Prof ºMário Aquino Alves)

 

 

 

Associação  - É uma sociedade civil, sem fins lucrativos, onde vários indivíduos se organizam de forma democrática em defesa de seus interesses comuns. Pode existir em vários campos da atividade humana e sua criação deriva de motivos sociais, filantrópicos, científicos, econômicos, culturais, etc.

 

 

Associativismo - Movimento que, de acordo com Lester Salamon no livro "The Emergent Nonprofit Sector", teve avanço nos anos 60 e 70, incorporando três características básicas: agir paralelamente ao Estado; não ter fins lucrativos; e ser internacionalista; o termo é usado nos estudos sobre democracia desde que o pensador francês Alexis de Tocqueville, na obra "Democracia na América", mostrou a estreita relação entre democracia e existência de formas associativas livres e autogovernadas. (Profº Mário Aquino Alves)

 

Atividades de Ensino – Situações criadas pelo professor para que o aluno viva certas experiências julgadas necessárias para acarretar mudanças intelectuais, afetivas e motoras. As atividades incluem diversos elementos: a) o comportamento dos alunos; b) indicações verbais ou escritas sobre o comportamento individual ou coletivo; c) intervenções do professor ou outros agentes pessoais; d) apresentação de estímulos sensoriais; e) manipulação do ambiente físico etc.

 

Atividades Educativas – Situações de aprendizagem criadas pelo professor para aumentar a probabilidade de que os alunos vivam as experiências necessárias para alcançar seus objetivos educacionais. Por exemplo: o professor tem com objetivo que os alunos reconheçam as diferenças entre plantações de milho adubadas adequadamente e plantações mal adubadas ou não adubadas. As experiências necessárias para alcançar este objetivo são diversas e incluem assimilação de nações de ordem técnico-científica, percepção de cores (folhas), tamanhos (caules) e rendimento (espigas), etc. A atividade planejada pelo professor pode ser uma visita a uma parceria experimental onde a comparação pode ser feita pelos alunos.

 

Ativo Financeiro – Ativo caracterizado por direitos decorrentes de obrigações assumidas por agentes econômicos, normalmente negociados no mercado financeiro. Compreendem principalmente títulos públicos, certificados de depósitos bancários (CDBs), debêntures e outros.

 

Auditoria – Exame analítico e pericial que segue o desenvolvimento das operações contábeis, desde o início até o balanço, auditagem.

 

Auditoria de projeto – Processo para determinar se o desempenho está de acordo com o plano. Consiste em comparar o que foi obtido versus o que foi planejado.

 

Avaliação – Traz uma dimensão mais ampla no reconhecimento do valor de um investimento social, e se subsidia por diversos componentes de análise para sua composição.

 

Avaliação em processo (on-going) – É aquela realizada durante a implementação do projeto, fornecendo informações aos gerentes sobre possíveis ajustes nos objetivos, estratégias de implementação e demais elementos do projeto.

 

Avaliação ex-ante – É o exame crítico do documento inicial do projeto, que analisa a relevância e a viabilidade técnica, financeira, institucional e social da (s) alternativa (s) de intervenção selecionada.

 

Avaliação ex-post – É aquela que ocorre quando transcorrido um período de tempo suficiente para que os benefícios e impactos se manifestem e possam ser aferidos. Ela verifica em que medida os objetivos ou efeitos imediatos e globais (impacto) foram alcançados e são devidos ou não à intervenção.

 

Avaliação impacto social1.  É o processo que, a partir de uma lógica de transformação social estratégica, possibilita medir o real valor de um investimento social, tendo como fundamento a promoção de políticas públicas já existentes para o desenvolvimento social e econômico de um país. 2.  É um processo integral de demonstração de resultados, composto de diferentes níveis de análise com o intuito de medir, efetivamente, o valor (lucro social) e impacto gerado por um instrumento social. “Sem avaliação de impacto o social continua sendo visto como gasto e não como investimento.”

 

 

 

 

B    topo

 

 

 

 

 

Back Log – Denominação dada à diferença entre a capacidade de fornecimento ou instalação de produtos e serviços e a demanda atualmente existente para esses produtos ou serviços.

 

Background 1.  Breve histórico sobre as condições que geraram o objetivo da pesquisa. 2.  Qualquer tipo de ruído ou som que surge ao fundo de uma mensagem publicitária.

 

Balancete – Levantamento dos saldos devedores e credores de uma empresas, devidamente registrados em seu livro-razão. Costuma-se fazê-lo mensalmente (balancete parcial), com duas finalidades: retratar o andamento dos negócios da empresa mês a mês e controlar os lançamentos feitos no mês para verificar sua exatidão. Faz-se também o balancete anualmente (balancete geral), o que prepara o balanço exigido por lei.

 

Balanço Patrimonial – Demonstrativo contábil em que destacam-se o ativo, o passivo e o patrimônio líquido de uma empresa.

 

Balanço Social1.  É um instrumento de gestão com informações econômicas e sociais disponibilizadas aos stakeholders. 2.   É um documento que serve para traduzir quantitativamente o desempenho de uma empresa no atendimento à sua responsabilidade social, tendo a função de indicador do grau desse atendimento que, uma vez padronizado, hierarquizaria o comportamento social das sociedades, pois satisfaria as três condições básicas dos indicadores sociais: sensibilidade, fidelidade e estabilidade. 3.  “A idéia de Balanço Social é demonstrar quantitativa e qualitativamente o papel desempenhado pelas empresas no plano social, tanto internamente quanto na sua atuação na comunidade”. (Betinho/IBASE)

 

Banco de Dados – Armazenamento de dados de forma ordenada, objetivando controlar a existência de duplicidade nas informações e facilitando o acesso às informações armazenadas.

 

Benchmarking - Comparação do desempenho de produtos e processos com o daqueles de empresas líderes. O propósito de uma empresa fazer benchmarking é imitar ou melhorar os melhores desempenhos de outras empresas.

 

Benefícios Sociais – Conjunto das melhorias auferidas por uma comunidade em decorrência da implantação de uma indústria, ainda que o empreendimento não esteja voltado para tais objetivos. Entre os benefícios sociais, estão o aumento de oportunidades de emprego, o incremento às atividades comerciais e de lazer, o saneamento básico e a abertura de estradas.

 

BID – 1.  O Banco Interamericano de Desenvolvimento é a principal fonte de financiamento multilateral para projetos de desenvolvimento econômico, social e institucional na América Latina e no Caribe. Contam-se entre eles programas de reforma setorial e de política e apoio ao investimento público e privado. O Banco provê empréstimos e assistência técnica utilizando capital fornecido por seus países membros, bem como recursos obtidos nos mercados mundiais de capital mediante emissão de obrigações. O Banco também participa de um número importante de acordos de co-financiamento com outras organizações multilaterais, bilaterais e privadas. (www.iadb.org) 2.  Banco Interamericano de Desenvolvimento. Instituição internacional sediada em Washington, foi criada em 1959 para prestar ajuda financeira aos países da América Latina e do Caribe. Subscrita inicialmente pelas nações americanas, conta desde 1974 com doze nações fora do hemisfério, entre elas a Grã-Bretanha. Seus principais acionistas são Estados Unidos, Canadá, Brasil, Argentina e México.

 

BIRDBanco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento1. Instituição financeira internacional ligada à ONU e conhecida também como Banco Mundial (World Bank). Criado em 1944, na Conferência de Bretton Woods, teve o objetivo inicial de financiar os projetos de recuperação econômica dos países atingidos pela guerra. Sediado em Washington, reúne 139 países (1980). Fornece empréstimos diretos a longo prazo (15 a 25 anos) aos governos e empresas (com garantias oficiais), para projetos de desenvolvimento e assistência técnica. O maior volume de recursos, desde que o banco começou a operar, em 1946, até 1981, foi dirigido aos setores de energia, transporte e agricultura. As contribuições de cada país-membro ao capital do Bird, assim como o direito ao voto, são estabelecidas proporcionalmente à participação do país no comércio internacional. O maior acionista do Bird é o governo dos Estados Unidos, que tem poder de veto sobre as decisões da organização. O banco opera por meio de duas agências filiadas: a Corporação Financeira Internacional e a Associação Internacional de Desenvolvimento. 2.  A atuação no Brasil é regida pela Estratégia de Assistência ao país, que inclui assistência em cinco áreas: redução direcionada da pobreza ajuste fiscal sustentável, retomada do crescimento, crescente efetividade do desenvolvimento e melhor administração dos ativos ambientais. (IBTS)

 

BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – Instituição financeira federal criada em 1952 para formentar o desenvolvimento dos setores básicos da economia brasileira, nos planos público e privado. Surgiu como órgão técnico para executar o programa de reaparelhamento econômico elaborado pela Comissão Mista Brasil-Estados Unidos, e recebeu auxílio do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird) e do Banco de Exportação e Importação dos Estados Unidos (Eximbank). Por decreto-lei presidencial de 25/5/1982, a instituição recebeu a responsabilidade de gerir o então criado Fundo de Investimento Social (Finsocial), e teve a palavra “social” acrescentada a seu nome.

 

Brainstorm – Reunião descontraída, livre de crítica, onde os participantes têm direito pleno de emitir qualquer idéia, por mais absurda que seja.

 

Brainstorming1.  Técnica que consiste em reunir um grupo de pessoas com o objetivo de produzir o maior número de idéias, “o que vier na cabeça”, e depois selecioná-la para achar a solução do problema. 2.  Termo em inglês que significa, literalmente, tempestade ou tormenta cerebral, isto é, um esforço concentrado da inteligência do pessoal mais qualificado de uma empresa na busca da solução de um problema. Este método de produção de idéias foi desenvolvido nos Estados Unidos depois da crise de 1929 e supõe que as pessoas designadas se mantenham num mesmo espaço e durante determinado tempo. As melhores idéias são selecionadas e aperfeiçoadas, sendo então preparadas para serem adotadas ou não pela administração da empresa.

 

Briefing - 1.  Resumo de uma discussão; são os pontos a discutir. Geralmente, é aquilo que o cliente transmite, como expressão do trabalho que necessita, ao contato ou, diretamente, a um grupo da agência. 2.  Passagem de informações e de instruções de modo ordenado, fornecida para o correto desenvolvimento de uma entrevista. De maneira geral, o briefing é um documento que o profissional de marketing transmite a quem vai realizar uma campanha publicitária promocional, de relações públicas ou uma pesquisa de mercado.

 

BS 8800- Norma criada pela British Standards sobre sistema de gestão da saúde e segurança no trabalho.

 

 

C    topo

 

 

 

 

 

CADE - Conselho Administrativo de Defesa do Consumidor – Órgão criado em 10/9/1965, cuja finalidade é a defesa da concorrência e a vigilância, prevenção e repressão aos abusos do poder econômico. O Cade foi reformulado e reforçado pela lei n.º 8.884, de 1994, e hoje tem representado um papel importante, especialmente diante da integração brasileira aos mercados mundiais e da vinda maciça de capital de investimento para o Brasil, em muitos casos para a aquisição de empresas já existentes, ou facilitando fusões de empresas brasileiras e estrangeiras.

 

Capacitação - Formação específica que habilita a pessoa a exercer determinada atividade. Termo considerado polêmico e considerado mecanicista por algumas instituições. (guiadh.org)

 

Capital – É um dos fatores de produção, formado pela riqueza e que gera renda. É representado por dinheiro. O capital também pode ser definido como todos os meios de produção que foram criados pelo trabalho e que são utilizados para a produção de outros bens. Assim, o capital de uma empresa ou de uma sociedade, por exemplo, é constituído pelo conjunto de seus recursos produtivos que foram criados pelo trabalho humano. Os recursos naturais, como a terra, por exemplo, não são considerados capital. O conceito de capital abrange somente os meios de produção social, ou seja, aqueles utilizados em atividades que se inserem na divisão do trabalho.

 

Capital Circulante – Parte do capital destinada às despesas correntes de uma empresa com matérias-primas, salários, matérias auxiliares, combustíveis, energia elétrica, e com estoques de mercadorias. Nesse sentido, é também chamado de capital de giro. Do ponto de vista da concepção marxista, é a parte do capital não fixa, isto é, aquela que não é destinada à compra de equipamentos, máquinas e instalações. Do ponto de vista financeiro, pode ser considerada aquela parte do capital que é financiada com créditos de longo prazo. A magnitude do capital circulante de uma empresa é um indicador do seu grau de liquidez no mercado.

 

Capital Físico – Representa a habilidade física do indivíduo de utilizar com eficiência as matérias primas disponíveis com o objetivo de potencializar a produção.

 

Capital Humano1.  É representado pela informação adquirida para que seja reproduzida no processo produtivo. A educação é uma das principais fontes de capital humano. 2.  Conjunto dos investimentos destinados à formação educacional e profissional de determinada população. O índice de crescimento do capital humano é considerado um dos indicadores do desenvolvimento econômico. O termo é usado também para designar as aptidões e habilidades pessoais que permitem ao indivíduo auferir uma renda. Esse capital deriva de aptidões naturais ou adquiridas no processo de aprendizagem. Nesse sentido, o conceito de capital humano corresponde ao de capacidade de trabalho.

 

Capital Intelectual – Vai além das habilidades físicas do indivíduo ou do seu grau de acesso à informação. É caracterizado pelas formas de como essas habilidades físicas e humanas e, principalmente, as informações são utilizadas e aplicadas, gerando assim conhecimento e saber.

 

Capital Social – Refere-se aos laços interpessoais que promovem o crescimento profissional (aplicação da informação adquirida) de uma pessoa.

 

 

CEAS  -  Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social é o documento de acreditação expedido pelo CNAS reconhecendo que a instituição sem fins lucrativos atua na área beneficente de assistência social.

 

O CEAS  habilita a entidade a comprovar sua condição de filantrópica perante a sociedade civil e o governo, sendo necessário à instrução de pedidos de benefícios concedidos pelo Poder Público Federal, Estadual e Municipal, permitindo-lhe, ainda, receber subvenções e firmar convênios com esses Poderes.

 

 

Os benefícios são a isenção de contribuições sociais e a imunidade tributária. As isenções de contribuições sempre dependem de lei específica que as conceda; já a imunidade de impostos decorre da própria Constituição Federal, e é prevista no art. 150, inc. VI, letra c. (MPAS)

 

As contribuições sociais são:

 

I - cota patronal para o INSS;

II - para o financiamento da Seguridade Social - COFINS;

III - para o PIS/PASEP;

IV - provisória sobre movimentação financeira - CPMF;

V - para o salário-educação - FNDE;

VI - sobre o lucro líquido - CSLL;

de preços públicos ou tarifas (dependem de lei local).

 

 

 

E os impostos são:

 

I - sobre a propriedade territorial rural - ITR;

II - sobre a transmissão de bens inter vivos - ITBI;

III - sobre a propriedade de veículos automotores - IPVA;

IV - sobre a propriedade predial e territorial urbana - IPTU;

V - sobre a transmissão de bens por doação ou causa mortis - ITBCM;

VI - sobre a renda;

VII - sobre serviços de qualquer natureza - ISSQN;

VIII - sobre circulação de mercadorias e serviços - ICMS;

IX - de importação;

X - sobre operações de crédito - IOF;

XI - sobre produtos industrializados - IPI.

 

 

Ciclo de Vida - Inclui os processos de transformação do produto desde a extração ou produção da matéria prima até o descarte final após o consumo. Inclui os processos industriais, embalagens, distribuição e comércio.

 

Cidadania - A origem da palavra cidadania vem do latim “civitas”, que quer dizer cidade. A palavra cidadania foi usada na Roma antiga para indicar a situação política de uma pessoa e os direitos que essa pessoa tinha ou podia exercer. Segundo Dalmo Dallari: “A cidadania expressa um conjunto de direitos que dá а pessoa a possibilidade de participar ativamente da vida e do governo de seu povo. Quem não tem cidadania está marginalizado ou excluído da vida social e da tomada de decisões, ficando numa posição de inferioridade dentro do grupo social”. (DALLARI, Direitos Humanos e Cidadania. São Paulo: Moderna, 1998. p.14)

 

Cidadania empresarial 1.  É a expressão da responsabilidade social de uma empresa em sua relação com a comunidade em que está inserida. As ações de cidadania empresarial são as iniciativas promovidas por empresas privadas com o objetivo de apoiar a melhoria da educação, saúde, direitos humanos ou as demais áreas sociais. A cidadania empresarial começou a ganhar força no Brasil no início dos anos 90. (guiadh) 2.  De acordo com o Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, cidadania empresarial é a expressão da responsabilidade social de uma empresa em sua relação com a comunidade em que está inserida.

 

Cidadão - Todo indivíduo que tem direitos e deveres perante a sociedade e o Estado é um cidadão. Ainda que todos os seres humanos, independentes de gênero, classe social, origem étnica, orientação sexual, idade, sejam cidadãos, existem muitos que não são tratados como tal.(guiadh)

 

Ciências Sociais – Uma das principais divisões do conhecimento humano. Conjunto de matérias que estudam o homem em relação com seu meio físico, cultural e social. Embora muitos cientistas sociais em geral tentem modelar suas disciplinas conforme as ciências naturais, aspirando atingir um nível semelhante de consenso, seus esforços nesse sentido continuam a ser frustrados devido à imperfeição de suas ferramentas conceituais em relação à complexidade de sua matéria de estudo e ao campo limitado que existe para experimentos controlados.

 

Classe Social – Cada um dos grandes grupos diferenciados que compõem a sociedade. Os critérios para definir-se um grupo social como classe são motivos de divergências. De modo geral, nessa caracterização privilegiam-se fatores socioeconômicos tais como riqueza, apropriação dos meios de produção, posição no sistema de produção, profissão, nível de consumo e origem dos rendimentos, entre outros.

 

Clipping – Conjunto de recortes, assuntos e anúncios sobre assunto predeterminado.

 

CLT – Consolidação das Leis do Trabalho – Conjunto de normas constitucionais que regem as relações entre empregados e empregadores. O código, promulgado em 1º de maio de 1943, mediante o decreto-lei n.º 5452, reúne toda a legislação trabalhista elaborada após a Revolução de 1930. A CLT sofreu, ao longo de seus anos de vigência, uma série de alterações que não lhe modificaram, no entanto, o substrato básico.

 

Cluster – Conglomerado urbano onde se realiza a coleta de dados. É comumente chamado de quarteirão, mas pode ser um conjunto de quarteirões de uma região na qual o entrevistador deverá realizar determinado número de entrevistas.

 

CMAS – Conselho Municipal de Assistência Social É uma instância cuja composição é paritária entre governo e sociedade civil, tendo como objetivo principal assessorar a administração pública no estabelecimento, acompanhamento, controle e avaliação da política municipal de assistência social.(Publi. CMAS/set/2002)

 

CNAS -  Conselho Nacional de Assistência Social é um órgão superior de deliberação colegiada vinculado ao Ministério da Assistência e Promoção Social, instituído pela Lei Orgânica da Assistência Social - LOAS (Lei n.º 8.742, de 7 de dezembro de 1993).

 

O Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS) é composto por 18 (dezoito) membros, e respectivos suplentes. São 9 (nove) representantes governamentais, incluindo 1 (um) representante dos Estados e 1 (um) dos Municípios; e 9 (nove) representantes da sociedade civil, dentre representantes dos usuários ou de organizações de usuários, das entidades e organizações de assistência social e dos trabalhadores do setor de assistência social. As entidades da sociedade civil são eleitas para o Conselho, em pleito fiscalizado pelo Ministério Público Federal, e indicam os nomes das pessoas físicas que serão nomeadas pelo Ministro da Assistência e Promoção Social para representá-las no Colegiado.

 

As eleições dos representantes da sociedade civil para o Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS) são regulamentadas pelo Decreto nº 1.817 de 12 de fevereiro de 1996, publicado no Diário Oficial em 13 de fevereiro de 1996.

 

Os membros do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), e seus suplentes, têm mandato de 2 (dois) anos, permitida uma única recondução por igual período. (MPAS)

 

Cobertura – Cobertura de público, é o total de pessoas atingidas pelo menos uma vez por veículo ou combinação de veículos de uma programação. Cobertura geográfica ou alcance é a distância máxima a que pode chegar a emissão ou distribuição de um meio ou veículo de comunicação.

 

Codificação – Tradução de idéias ou emoções em mensagens pelo uso de códigos.

 

Código – Sistema de signos, composto de elementos e regra de combinação. Ex.: alfabeto, código Morse, Língua Portuguesa.

 

Código de Ética - O código de ética ou de compromisso social é um instrumento de realização da visão e da missão da empresa, que orienta suas ações e explicita sua postura social a todos com quem mantém relações.

 

Cognição – [Do lat. cognitione] 1.  Aquisição de um conhecimento. 2.  Conhecimento, percepção. 3.  Jur. Fase processual duma demanda, em que o juiz toma conhecimento do pedido, da defesa, das provas, e a decide, em contraposição à fase executória.

 

Comercial1.  Que visa a sucesso e a lucro imediatos, sem exigir do público esforço intelectual. 2.   Designação genérica que se dá ao anúncio de rádio ou televisão.

Comércio Justo – Também denominado comércio responsável, solidário. O Comércio Justo é uma alternativa ao comércio convencional. É uma alternativa mais justa e mais solidária de sustentabilidade social, ambiental, econômica e cultural. Promove justiça social e econômica, desenvolvimento sustentável, respeito pelas pessoas e pelo meio ambiente, através do aumento da consciência dos consumidores, da educação, da informação e da ação política. O comércio justo e solidário é uma relação paritária entre todos os sujeitos envolvidos na cadeia de comercialização: produtores, trabalhadores, importadores, Lojas do Mundo e consumidores. O principal objectivo do comércio justo e solidário é melhorar as condições de vida dos produtores do sul do mundo, através do aumento do acesso ao mercado e da promoção de oportunidades de desenvolvimento para os mais desfavorecidos. O Comércio Justo surge como uma alternativa de combate aos efeitos negativos da globalização. É uma iniciativa em que a produção e o comércio se encontram ao serviço das pessoas. Prova que os lucros, os direitos dos trabalhadores e o respeito pelo meio ambiente não são objetivos incompatíveis.

Comportamento Final – Tradução da expressão anglo-saxônia “terminal behavior”, criada por B.F. Skinner (7), significando o que o aluno deve fazer como resultado de ter sido ensinado. Também conhecida como “conduta terminal”, “termos comportamentais”, “objetivos operacionais” e outras expressões.

 

Compreensão – Esta categoria representa o mais baixo grau de entendimento. Designa um tipo de entendimento ou percepção de tal natureza que o indivíduo, ao receber uma comunicação sabe o que está sendo comunicado e pode fazer uso da matéria ou idéias transmitidas, sem necessariamente relaciona-las com outras matérias ou ver todas as suas implicações.

 

Comunicação – Do ponto de vista de organização de empresas, a comunicação é o fenômeno pelo qual um emissor (empresa) influencia ou esclarece um receptor (público) e vice-versa. Além desses dois elementos – emissor e receptor - a comunicação conta ainda com alguns outros elementos básicos: mensagem, código e veículo. Em uma empresa, destacam-se dois tipos de comunicação: interna, responsável pelas informações necessárias ao funcionamento da empresa; externa, que permite o relacionamento entre empresa e sociedade e a integração da empresa nessa sociedade.

 

Comunidade – Agrupamento humano cujos participantes possuem interesses comuns e estão efetivamente identificados entre si. É oposta, geralmente, à idéia de sociedade, na medida em que lhe são atribuídas as características de homogeneidade, afetividade e consenso, enquanto à sociedade são atribuídas as propriedades de heterogeneidade, interdependência e racionalidade, além de luta e hostilidade. O sociólogo alemão Ferdinand Tönnies, em sua obra Gemeinschaft  und Gesellschaft (Comunidade e Sociedade), 1887, estabelece uma tipologia segundo a qual a comunidade seria a agrupamento humano onde predominassem a economia doméstica e a organização social fundada nas relações de parentesco e no prestígio.

 

Comunidade Européia - Denominação não oficial dada ao conjunto da Comunidade Econômica Européia do Carvão e do Aço, Comunidade Européia de Energia Atômica e Mercado Comum Europeu. As três organizações, que já tinham algumas instituições em comum, só se uniram oficialmente em 1967, quando seus dirigentes passaram a compor a comissão das comunidades européias, que cuida da implementação dos acordos. Em junho de 1977, foi instituída ainda a corte dos auditores das comunidades européias. Da administração conjunta das comunidades européias fazem parte ainda o Conselho de Ministros (um de cada país-membro), que é órgão decisório máximo, e o Parlamento Europeu que controla os orçamentos das três comunidades.

 

Concorrência Pública – Procedimento administrativo governamental destinado a selecionar o fornecedor de um serviço ou um bem. Consiste na tomada de preços e exame das propostas de cada concorrente, segundo critérios e prazos previamente fixados. A convocação de qualquer interessado é realizada com antecedência mínima de trinta dias, mediante edital amplamente divulgado. O edital é publicado em resumo no Diário Oficial (da União, dos Estados e dos Municípios) durante três dias consecutivos, e uma ou mais vezes em jornal diário de grande circulação (da capital) com a indicação do local em que os interessados poderão obter o texto integral e todas as informações sobre o objeto da solicitação. Pode a administração, conforme o vulto da concorrência, utilizar-se ainda de outros meios de publicidade para ampliar a área de competição.

 

Conhecimento – As informações – idéias e fenômenos – armazenadas ou memorizadas pelo aluno. Pode-se dizer que um objetivo expresso em termos de conhecimento é atingido quando o aluno se mostra capaz de lembrar - quer seja através do reconhecimento – uma idéia ou fenômeno com que teve experiência no processo educacional.

 

Conselho Tutelar - Órgão municipal composto por cinco membros eleitos pela sociedade, com mandato de três anos, com o objetivo de fiscalizar o cumprimento dos direitos das crianças e dos adolescentes, particularmente quando há notícia de alguma violação. (guiadh)

 

 

Conselhos Municipais - são órgãos independentes que tratam das questões locais dentro do Município. Tem por finalidade ajudar, cooperar com o Poder Público (prefeituras) na administração das ações e dos recursos do Município. Normalmente, metades dos seus membros são representantes de associações. O êxito dos Conselhos depende em grande parte da qualidade das associações de bom nível, certamente enviará para os conselhos, um representante capaz de participar com eficiência e contribuir para o bom desempenho do órgão, dentro do Município.

 

Conselhos Municipais e Estaduais dos Direitos da Criança e do Adolescente - Órgãos deliberativos e controladores das ações para a atenção da infância e da adolescência. A sua composição é dividida entre representantes do governo e de organizações da sociedade civil ligadas à infância. Os conselhos devem interferir sempre que identificarem desvios, abusos e omissões nas entidades, governamentais ou não, que atuam na área da infância e da juventude. (guiadh)

 

Consumidor/Cliente - "Deve-se considerar o destinatário dos produtos da organização. Pode ser uma pessoa física ou jurídica. É quem adquire (comprador) e/ou quem utiliza o produto (usuário/consumidor)." (PNQ)

 

Consumo responsável, sustentável, consciente – Consumir conscientemente é fazer do ato de consumo um ato de cidadania, ao considerar o impacto da sua compra e uso de produtos e serviços sobre a sociedade e o meio ambiente. (Akatu)

 

 

Contato - Elemento-chave da agência que a representa junto ao cliente. Elemento de ligação. Modernamente, exige-se do contato, além de conhecimentos completos de propaganda, conhecimentos de marketing.

 

Conteúdo – Como um aspecto do currículo, significa conhecimento, habilidade, valores e atitudes que são selecionados, organizados e apresentados por meio de experiência de aprendizagem ao aluno, para ajudar-lhe a se desempenhar de acordo aos objetivos.

 

Contrato – Do latim contractus, particípio de contrahere, contrair. Acordo de vontades entre duas ou mais pessoas, sobre objeto lícito e possível, com o fim de adquirir, resguardar, modificar ou extinguir direitos. O contrato ocorre, diz De Plácido e Silva (1982, 1º:430), “quando os contratantes, reciprocamente, ou um deles, assume a obrigação de dar, fazer ou não fazer alguma coisa”. O concurso de vontades é pressuposto do contrato. Quando as obrigações que se formam no contrato são recíprocas, este é bilateral; quando são pertinentes somente a uma das partes, se diz unilateral. Para que o contrato seja válido, é preciso que seu objeto seja lícito e possível, e as partes contratantes sejam capazes, isto é, estejam legalmente aptas para contratar.

 

Contrato Social – Conceito elaborado pelo filósofo francês Rousseau, segundo o qual a sociedade se origina de um acordo convencional entre os homens, com o objetivo de eliminar disputas e possibilitar a vida em comum. A teoria do contrato social de Rousseau parte do seguinte postulado: “A liberdade é um direito e um dever”. A viabilidade da liberdade geral resulta da renúncia individual a certas prerrogativas, para que assim os homens se tornem cidadãos, criadores e participantes da “vontade geral”, que é a coletividade. O conteúdo político do contrato social é essencialmente democrático, pois o poder e a autoridade estão vinculados à soberania popular, que é indivisível e inalienável: ela não pode ser partilhada, mas pode ser delegada em suas funções executivas (de governo).

 

Cooperativa1.  Empresa formada e dirigida por uma associação de usuários, que se reúnem em igualdade de direitos com o objetivo de desenvolver uma atividade econômica ou prestar serviços comuns, eliminando os intermediários. O movimento cooperativista contrapõe-se às grandes corporações capitalistas de caráter monopolista. Conforme a natureza de seu corpo de associados, as cooperativas podem ser de produção, de consumo, de crédito, de troca e comercialização, de segurança mútua, de venda por atacado ou de assistência médica. As mais comuns são as cooperativas de produção, consumo e crédito; há ainda as cooperativas mistas, que unem numa só empresa essas três atividades. No Brasil, a formação de cooperativas é regulamentada por lei desde 1907. Internacionalmente, a atividade é incentivada pela Aliança Cooperativa Internacional. 2.  Sociedade de natureza civil, sem objetivo financeiro, que, tendo por objetivo atividade lícita, visa a baratear preços para seus filiados, p. ex., uma cooperativa agrícola, destinada a tornar mais acessível a compra de gêneros alimentícios. Como nome deve usar denominação, empregada, necessariamente, a expressão cooperativa, que lhe é privativa. A responsabilidade dos associados pode ser solidária e ilimitada, ou limitar-se à integração de sua cota parte.

 

Cooperativismo1.  Doutrina que tem por objetivo a solução de problemas sociais por meio da criação de comunidades de cooperação. Tais comunidades seriam formadas por indivíduos livres, que se encarregariam da gestão da produção e participariam igualitariamente dos bens produzidos em comum. Sua realização prática prevê a criação de cooperativas de produção, consumo e de crédito. O cooperativismo pretendeu representar uma alternativa entre o capitalismo e o socialismo, mas sua origem encontra-se nas propostas dos chamados socialistas utópicos. O iniciador deste movimento foi o inglês Robert Owen, que patrocinou a criação da primeira cooperativa na Europa, a sociedade Pioneiros Eqüitativos de Rochdale, em 1844, integrada por tecelões.

2.  Doutrina que prega a harmonização dos desajustes da economia de mercado e dos conflitos sociais por meio da criação de um sistema de corporações (unidades profissionais) formadas por representantes de patrões e empregados. A corporação eficiente e autodisciplinada, regulamentaria as relações entre capital e trabalho, organizaria a produção e seus limites, respondendo ainda pela qualidade dos produtos e pela comercialização. O corporativismo abrange várias tendências doutrinárias, algumas enfatizando os problemas econômicos e sociais, outras voltando-se mais para a ação do Estado como criador, controlador e beneficiário do sistema corporativo. As doutrinas corporativistas surgiram no final do século XIX como reação ao espontaneísmo do liberalismo econômico para resolver os desequilíbrios do mercado, e ao coletivismo defendido pelos socialistas.

3.   O cooperativismo é uma forma eficiente de organização para produzir riqueza e prestar serviços e oferece uma possibilidade concreta de geração de ocupação e renda, possibilidade baseada no uso dos potenciais produtivos das comunidades em que atuam.

O empreendimento cooperativo é também uma organização que apresenta uma estrutura particular, pois tem duas dimensões: a social e a econômica. É uma associação voluntária de pessoas com objetivos comuns que constituem um empreendimento econômico, igualmente comum, para atingir esses objetivos. A natureza econômica desse empreendimento diverge da sociedade de capital, pois, nas cooperativas, as pessoas aderem para se utilizar dos serviços que essas oferecem e não para participar dos lucros.

É evidente que os cooperados buscam a ampliação de seus rendimentos particulares, mesmo porque, por intermédio da atuação da cooperativa, deixam de depender dos intermediários que atuam, por exemplo, no comércio varejista ou atacadista, na compra de matéria-prima e equipamentos ou no fornecimento de crédito. A cooperativa é, dessa forma, uma organização cuja finalidade é a defesa das economias individuais de seus associados. Nela, são idênticos os objetivos da organização e dos associados e a cooperativa passa a ser uma extensão do associado.

Três características principais explicam o caráter particular das cooperativas:

I) a propriedade é cooperativa, o que significa que os usuários da cooperativa –

os associados – são seus proprietários, e não aqueles que detém o capital. Não há a figura do dono, mas sim de um conjunto de “donos”;

II) a gestão é democrática, pois o poder de decisão está nas mãos dos associados, que exercem o controle democrático sobre a gestão e a atuação da cooperativa. Os associados têm igualdade de voto nos espaços decisórios: uma pessoa, um voto, independentemente do capital social subscrito por eles; e

III) a repartição é cooperativa, já que a distribuição, entre os associados, das sobras líquidas (a diferença entre as receitas e as despesas da cooperativa ao final do exercício) é feita na proporção direta das suas operações na cooperativa.

As cooperativas são, portanto, uma importante forma de organização da sociedade.

Sob esse estatuto podem se organizar diferentes grupos sociais com seus próprios anseios e objetivos. Surgem daí movimentos cooperativistas diversificados, regidos pelos mesmos princípios cooperativistas,1 mas constituídos com base em convicções e valores específicos de um determinado grupo social e atuantes em diversos espaços econômicos, sociais e institucionais.

No Brasil, há cooperativas agropecuárias com expressiva participação no mercado externo; cooperativas de crédito ligadas às entidades de representação e assessoria dos agricultores familiares ou afiliadas de bancos privados de crédito cooperativo; empresas de autogestão; cooperativas de produção em assentamentos de reforma agrária; cooperativas de consumo; clubes de troca; cooperativas habitacionais; cooperativas de trabalho; cooperativas de serviços formadas por incubadoras tecnológicas de cooperativas populares e muitas outras.

De um modo geral, as cooperativas servem para organizar o consumo de bens e serviços; a construção de moradias; o trabalho; a educação e a saúde; a coleta de poupança e a concessão de crédito; a atividade agrícola e outras atividades que possam ser exercidas por cidadãos organizados de forma associativa.

 

Os princípios cooperativistas são: 1) adesão livre e voluntária; 2) gestão e controle democrático pelos sócios; 3) participação econômica dos sócios; 4) autonomia e independência; 5) educação, treinamento e informação; 6) cooperação entre cooperativas; e 7) interesse pela comunidade.

 

Cota Patronal -  É a contribuição social de 20% incidente sobre a folha de salários da instituição empregadora.

 

Council on Foundations - O Council on Foundations (COF) é referência internacional no tocante aos requisitos mínimos para fundações. O site oferece respostas práticas para empresas interessadas em montar fundações filantrópicas, além de organizar eventos e seminários sobre o tema.

 

CPM – Método do caminho crítico (critical path method – CPM): metodologia de planejamento em redes que determina o caminho de tempo mais longo no decorrer do projeto, chamado de caminho crítico, sendo comum haver mais que um caminho crítico.

 

Criança – Segundo definição do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), criança é o indivíduo com até doze anos de idade.

 

Cronograma – É uma representação gráfica temporal dos blocos de trabalho, mostrando como estes se encaixam no esquema total do projeto.

 

Cultura – Consiste no conjunto de comportamentos definidos que as pessoas têm e procuram aplicar no meio social.

 

Custo Brasil – Denominação genérica dada a uma série de custos de produção, ou despesas incidentes sobre a produção, que tornam difícil ou desvantajoso para o exportador brasileiro colocar seus produtos no mercado internacional, ou então tornam inviável ao produtor nacional.

 

Custos Sociais – Despesas feitas durante o processo de produção e que não são pagas pelos que as ocasionaram, mas por terceiros, ou são transferidas para toda a sociedade. Trata-se das despesas acarretadas, por exemplo, pela poluição do ar e das águas, pela destruição da fauna e da flora, pelos acidentes de trabalho e pelas doenças profissionais, entre outros fatores. Determinar esses custos é muito difícil, pois apenas uma parte deles chega a ser identificada em grandezas monetárias.

 

Cut Price – corte no preço.

 

 

 

 

 

D    topo

 

 

 

 

 

Data-Base – Conjunto de arquivos com dados demográficos e psicográficos/estilo de vida dos consumidores.

 

Declaração dos Direitos da Criança - Proclamada por unanimidade pela Assembléia Geral das Nações Unidas, no dia 20 de novembro de 1959, enumera os direitos e as liberdades a que qualquer criança faz jus, segundo o consenso da comunidade internacional. Muitos dos direitos e das liberdades contidos neste documento fazem parte da Declaração Universal dos Direitos Humanos. O documento entende que a criança, em decorrência de sua imaturidade física e mental, requer proteção e cuidados especiais, antes e depois do nascimento. (guiadh)

 

Decodificação – Atribuição de equivalências aos signos. Transformação de um signo em outro ou de um signo em seu objeto representado (referente).

 

Defensoria Pública - Instituição pública destinada a proporcionar assistência jurídica integral e gratuita às pessoas necessitadas. Os defensores públicos são organizados em carreira, na qual ingressam por meio de concurso público. (guiadh)

 

Déficit1.  Aquilo que ainda falta para que a receita se iguale à despesa. 2.  Em linguagem contábil, é um excesso de passivo em relação ao ativo, isto é, as despesas e pagamentos são maiores que o faturamento e o total de crédito. Nas finanças públicas, fala-se em déficit orçamentário quando as despesas são superiores à arrecadação, e em déficit da balança comercial quando o valor total das importações é superior ao total das exportações. Nas contas do governo, o déficit pode ser considerado déficit primário (inclui todas as receitas e todas as despesas do governo menos juros) e déficit operacional. A diferença entre os dois é que o segundo inclui as despesas com juros das dívidas interna e externa do setor público.

 

Déficit Social – É o resultado do crescente acúmulo da dívida social.

 

Demand Curve – Representação gráfica da quantidade de um produto ou serviço procurado para vários níveis de preço. Curva que mostra o número de unidades que o mercado irá comprar em dado período de tempo por diferentes preços.

 

Demanda1.  Ação de demandar, ação judicial, processos, litígio, contestação, discussão, disputa, combate, peleja, pugna. 2.  Recall de anúncios em revista.

 

Democracia – Regime de governo que reconhece o direito de todos os membros da sociedade participarem das decisões políticas, direta ou indiretamente.

 

Democracia Popular – Regime social e político surgido nos países da Europa Oriental que ficaram sob a influência soviética, após a Segunda Guerra Mundial.

 

Demografia – Estudo da população humana em termos de número, densidade, localização, idade, sexo, raça, ocupação e outros dados estatísticos.

 

Demografic SegmentationEsforço em dividir o mercado em grupos com bases variáveis demográficas, tais como: idade, sexo, tamanho da família, ciclo de vida da família, renda, ocupação, escolaridade, religião, raça e nacionalidade.

 

Depreciação – Redução do valor ativo em conseqüência de desgaste pelo uso, obsolescência tecnológica ou queda no preço de mercado – geralmente de máquinas, equipamentos e edificações. O cálculo da depreciação pode ser feito pelo custo original (ou custo histórico) ou pelo custo atual (ou custo de reposição).

 

 

Desempenho (Performance) – Quando as respostas são descritas em função dos efeitos que apresentam, e não de sua aparência, recebem o nome de desempenho ou performance. Por exemplo, uma resposta seria “movimentar ritmicamente os dedos sobre uma pequena área do couro cabeludo”. Desempenho seria “coçar a cabeça”.

 

Desenvolvimento Econômico – Crescimento econômico (aumento do Produto Nacional Bruto per capita) acompanhado pela melhoria do padrão de vida da população e por alterações fundamentais na estrutura de sua economia. O estudo do desenvolvimento econômico e social partiu da constatação da profunda desigualdade, de um lado, entre os países que se industrializaram e atingiram elevados níveis de bem-estar material, compartilhados por amplas camadas da população, e, de outro, aqueles que não se industrializaram e pr isso permaneceram em situação de pobreza e com acentuados desníveis sociais.

 

Desenvolvimento Sustentável – é aquele que melhora a qualidade de vida do homem na Terra ao mesmo tempo em que respeita a capacidade de produção dos ecossistemas nos quais vivemos. (www.animal.com.br)

 

DesignFerramenta de comunicação de marketing que trabalha com formas, traços e cores.

 

Design de ProdutoProcesso de projetar o estilo e função do produto, criando um produto que seja atrativo, fácil, seguro e de baixo custo para o uso e manutenção, simples e econômico para produzir e distribuir.

 

DesignerIndivíduo que planeja ou concebe um projeto ou modelo. Desenhista industrial, desenhista de produto, programador visual.

 

Desigualdade – É quando você compara 02 (duas) pessoas em torno de uma mesma variável, de uma mesma característica.

 

DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos – Instituto de pesquisa criado em 1955 em São Paulo, com o objetivo de assessorar os sindicatos de trabalhadores. Fornece periodicamente dados relativos a custo-desemprego, produtividade e nível do salário real.

 

Dimensões da responsabilidade social – Responsabilidade social é um conceito amplo que se relaciona à obrigação de uma organização maximizar seus impactos positivos na sociedade enquanto minimiza seus impactos negativos. Como mostra a Figura 10.1, a responsabilidade social consiste em quatro dimensões: econômica, legal, ética e filantrópica.

 

 

 

 

 

Direito Difuso - Direito que pertence a todos sem ser privativo de ninguém. Por exemplo, viver em meio ambiente saudável é um direito de todo ser humano, ainda que não possa reivindicar ou tomar esse direito só para si. Os titulares de direitos difusos, em geral, não são identificáveis, e a proteção a esses direitos é feita por meio da ação civil pública. (guiadh)

 

Direitos Humanos -Conjunto de direitos historicamente conquistados que materializam as reivindicações e as conquistas das sociedades humanas em diferentes contextos históricos. No contexto atual, o conceito de direitos humanos decorre do período após a Segunda Guerra Mundial, significando a unidade, a indivisibilidade e a interdependência dos direitos civis e políticos e dos direitos econômicos, sociais e culturais, não sendo possível pensar em direitos humanos se todas as liberdades não forem garantidas em conjunto com a justiça social proporcionada pelos direitos econômicos, sociais e culturais. (guiadh)

 

Diretriz – Conjunto de ações que seguem uma orientação em comum.

 

Distribuição – Modo como se processa a repartição da riqueza  e dos bens socialmente produzidos entre os indivíduos e entre os diversos segmentos da população em determinada sociedade. O caráter e os mecanismos de distribuição do produto social variam de época para época e dependem diretamente organização da produção e da forma de propriedade nela vigente.

 

Distribuição de Renda – Veja Renda.

 

Diversidade - Princípio básico de cidadania que visa assegurar a cada um condições de pleno desenvolvimento de seus talentos e potencialidades, considerando a busca por oportunidades iguais e respeito а dignidade de todas as pessoas. A prática da diversidade representa a efetivação do direito а  diferença, criando condições e ambientes em que as pessoas possam agir em conformidade com seus valores individuais.

 

Dívida Social – São as perdas sociais, em razão da falta de investimentos, tanto no nível individual como coletivo, ou na ausência de capital social, gerando o empobrecimento das relações humanas como a família, comunidade ou sociedade.

 

Dow Jones Sustainability Index (DISI) – Índice do mercado financeiro que define a sustentabilidade de acordo com critérios econômicos, sociais e ambientais.

 

Dramatização – Tecnicamente a dramatização é uma forma particular do estudo de casos, já que a teatralização de um problema ou situação frente aos alunos equivale a apresentar-lhes um caso de relações humanas.

A dramatização é uma técnica de várias finalidades:

-         desenvolver a “empatia”, isto é, a capacidade de os alunos se colocarem imaginariamente em um papel que não é o próprio. Assim, quando um aluno assume o papel de professor numa dramatização, naturalmente fará um esforço de empatia e isto lhe dará uma compreensão maior das aspirações e frustrações de um professor;

-         trazer à sala de aula um pedaço da realidade social fora, de forma viva e sincera, para ser observada e analisada pelos alunos. Ela fornece uma “experiência comum” que serve de base para uma discussão focalizada;

-         desenvolver nos alunos a desinibição e a liberdade de expressão.

 

 

 

 

 

E    topo

 

 

 

 

 

ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente – Estabelecido pela Lei Federal 8.069, de 13 de julho de 1990, o ECA é um conjunto de direitos das crianças e adolescentes no Brasil, no sentido da consolidação da sua cidadania. Em seus 267 artigos, o ECA indica os vários programas sócio-educativos que devem ser implantados em cada Município brasileiro para a conquista dos direitos de cidadania de criança e adolescentes. O ECA estipula a criação em cada Município de três instâncias para assegurar a garantia dos direitos de cidadania da Infância e Juventude no Brasil, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, o Conselho Tutelar e o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. (FEAC – Federação das Entidades Assistenciais de Campinas)

 

Ecodesenvolvimento – Segundo Sachs expressão rebatizada pelos anglo-saxões como Desenvolvimento Sustentável, e abrange cinco dimensões simultâneas de sustentabilidade:

 

Sustentabilidade Social, que se entende como criação de um processo de desenvolvimento que seja sustentado por um outro crescimento e subsidiado por uma outra visão do que seja uma sociedade boa. A meta é construir uma civilização com maior equidade na distribuição de renda e de bens, de modo a reduzir o abismo entre os padrões de vida dos ricos e dos pobres.

 

Sustentabilidade econômica, que deve ser tornada possível, através da alocação e do gerenciamento mais eficientes dos recursos e de um fluxo constante de investimentos públicos e privados. Uma condição importante é a de ultrapassar as configurações externas negativas resultantes do ônus do serviço da dívida e da saída líquida de recursos financeiros do Sul, dos termos de troca desfavoráveis, das barreiras protecionistas ainda existentes no Norte e do acesso limitado à ciência e tecnologia. A eficiência econômica deve ser avaliada em termos macrossosicais, e não apenas através do critério da rentabilidade empresarial de caráter microeconômico.

 

Sustentabilidade ecológica, que pode ser melhorada utilizando-se das seguintes ferramentas:

-         ampliar a capacidade de carga da espaçonave Terra, através da criatividade, isto é, intensificando o uso do potencial de recursos dos diversos ecossistemas, com um mínimo de danos aos sistemas de sustentação da vida;

-         limitar o consumo de combustíveis fósseis e de outros recursos e produtos que são facilmente esgotáveis ou danosos ao meio ambiente, substituindo-os por outros recursos ou produtos renováveis e/ou abundantes, usados de forma não agressiva ao meio ambiente;

-         reduzir o volume de resíduos e de poluição, através da conservação de energia, de recursos e da reciclagem;

-         promover a autolimitação no consumo de materiais por parte dos países ricos e dos indivíduos em todo o planeta;

-         intensificar a pesquisa para a obtenção de tecnologias de baixo teor de resíduos e eficientes no uso de recursos para o desenvolvimento urbano, rural e industrial;

-         definir formas para uma adequada proteção ambiental, desenhando a máquina institucional e selecionando o composto de instrumentos econômicos, legais e administrativos necessários para o seu cumprimento.

 

Sustentabilidade espacial, que deve ser dirigida para a obtenção de uma configuração rural-urbana mais equilibrada e uma melhor distribuição territorial dos assentamentos humanos e das atividades econômicas, com ênfase no que se segue:

-         reduzir a concentração excessiva nas áreas metropolitanas;

-         frear a destruição de ecossistemas frágeis, mas de importância vital, através de processos de colonização sem controle;

-         promover a agricultura e a exploração agrícola das florestas através de técnicas modernas, regenerativas, por pequenos agricultores, notadamente através do uso de pacotes tecnológicos adequados, do crédito e do acesso a mercados;

-         explorar o potencial da industrialização  descentralizada, acoplada à nova geração de tecnologias, com referência especial às indústrias de biomassa ao seu papel na criação de oportunidades de emprego não-agrícola nas áreas rurais: nas palavras de M. S. Swaminathan, “uma nova forma de civilização baseada no uso sustentável de recursos renováveis não é apenas possível, mas essencial” (Mc Neely et al. 1990);

-         criar uma rede de reservas naturais e de biosfera, para proteger a biodiversidade.

 

Sustentabilidade cultural, incluindo a procura de raízes endógenas de processos de modernização de sistemas agrícolas integrados, processos que busquem mudanças dentro da continuidade cultural e que traduzem o conceito normativo de eco-desenvolvimento em conjunto de soluções específicas para o local, o ecossistema, a cultura e a área (Sachs: Estratégias de Transição para o Século XXI).

 

Economia Social - Identifica uma larga faixa de organizações não-governamentais nos países de língua francesa que cresce bastante na União Européia; abrange grande variedade de organizações sem fins lucrativos, tais como companhias de seguro mútuo, caixas de depósitos e cooperativas. (Profº Mário Aquino Alves)

Economia solidária – De maneira geral, são práticas de produção centradas na solidariedade, sempre visando distribuição de riqueza dentro de uma mesma comunidade, a criação de postos de trabalho e o aumento de renda das pessoas. Existem várias estratégias de economia solidária, de qualquer forma, todas as práticas fazem parte de um sistema antagônico à lógica do capital. (Euclides Mance)

Economia solidária é um modo de organizar atividades econômicas de produção, consumo e poupança/crédito que almeja completar as igualdades de direitos entre os que se engajam nestas atividades. Empreendimentos solidários são auto-gestionários, o que significa que neles todas as decisões são tomadas pelos membros ou por pessoas eleitas que os representam. A economia solidária é essencialmente associativa, ou seja, todos são sócios, sendo incompatível com relações assimétricas, como as que se desenvolvem entre patrões e empregados. Os exemplos mais significativos de empreendimentos solidários são as cooperativas de produção, crédito, habilitação, seguro saúde, educacionais, entre outros, além de clubes de troca (associações de pequenas empresas e produtores autônomos que intercambiam com o uso de moeda própria) e bancos de pobres (do qual o Grameen Bank de Bangladesh é o maior e o mais famoso). Mas nem tudo que leva o nome de cooperativa é empreendimento solidário, pois muitas não praticam a auto-gestão. (Paul Singer).

Educação ambiental - Estímulo ao envolvimento dos cidadãos em ações ambientalmente corretas. A Coordenação Geral de Educação Ambiental, do Ministério da Educação, busca incentivar a inserção do meio ambiente como tema transversal em projetos educativos realizados nas escolas e a formação de professores que promovam uma aprendizagem diversificada, preparando os alunos para compreender as questões ambientais brasileiras e globais. (guiadh)

 

Educação Especial - Educação escolar, oferecida preferencialmente na rede regular de ensino, para pessoas com necessidades especiais. Oferece um conjunto de recursos de infra-estrutura, educacionais e de estratégias de apoio que permitam que alunos com deficiência física, visual ou auditiva ingressem na escola. È uma das vertentes da Educação Inclusiva. (guiadh)

 

Educação inclusiva - Aquela que promove o acesso igualitário a todos, independentemente de raça, credo, condição física ou psíquica e grupos sociais, assegurando o exercício pleno da cidadania. (guiadh)

 

Eficácia – Significa fazer o que necessita ser feito para alcançar determinado objetivo. Este conceito é distinto do de eficiência por se referir ao resultado do trabalho de um empregado, isto é, se este ou o seu produto é adequado a um fim proposto.

 

Eficiência – Este conceito é distinto do de eficácia por se referir à forma de realizar uma tarefa. Se um trabalhador realizar uma tarefa de acordo com as normas e padrões preestabelecidos, ele a estará realizando de forma eficiente.

 

Empatia – Capacidade de uma pessoa se colocar imaginariamente no lugar de outra e ver o mundo como a outra o vê.

 

Empowerment – Do inglês, “to empower”, que significa “dar poder” a alguém. É a autoridade que é concedida aos empregados para realizar suas tarefas sem precisar obter a aceitação da decisão por parte dos níveis superiores. Segundo Max Gehringer, é preciso entender primeiro o que é poder, antes de receber o poder. A palavra veio do latim, POTIS, que significa “aptidão”. Para ter poder, é preciso antes estar apto para estudo, com a paciência, com o relacionamento e a sensibilidade para observação.

 

Empreendedor (Entrepreneur) – Tem origem francesa e quer dizer: aquele que assume riscos e começa algo novo. Que empreende, ativo, arrojado cometedor. Denominação dada ao profissional com capacidade natural de gerir e impulsionar negócio próprio ou de terceiro a partir de medidas arrojadas e positivas.

 

Empregabilidade - "É a capacidade que uma pessoa tem de permanecer no mercado de trabalho. Isto é, conseguir rapidamente um outro emprego, com a mesma qualidade que tinha na empresa que se desligou, ou conseguir um primeiro bom emprego." (http://www.estudando.com/empregabilidade/index.htm)

 

Ensinar – Entretanto, não é somente transmitir, não é somente transferir conhecimentos de uma cabeça a outra, não é somente comunicar. Ensinar é fazer pensar, é estimular para a identificação e resolução de problemas; é ajudar a criar novos hábitos de pensamento e de ação.

 

Ensino - Processo deliberado de facilitar que outra pessoa ou pessoas aprendam e cresçam intelectual e moralmente, fornecendo-lhes situações planejadas de tal modo que os aprendizes vivam as experiências necessárias para que de produzam neles as modificações desejadas, de uma maneira mais ou menos estável.

 

Escopo – Objetivo, alvo de trabalho.

 

Estatuto do Mecenato – É a legislação que se aplica ao mecenato, foi aprovada pelo De. Lei n.º 74/99, de 16 de março, com as alterações introduzidas pela Lei n.º 160/99, de 14 de setembro. O benefício dos incentivos fiscais previstos no Estatuto do Mecenato estão na redução do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Coletivas (IRC) e das Pessoas Singulares (IRS). Os donativos abrangidos pelo Estatuto de Mecenato são os donativos em dinheiro ou em espécie, concedidos a entidade públicas ou privadas, cuja atividade consista predominantemente na realização de iniciativas culturais.

 

Estatuto dos Direitos do Doador – Estatuto desenvolvido em 1992, por American Association of Fund-Raising Council (AAFRC), CASE, NSFRE, NCPG, NCDC, NCRD e United Way of American. É utilizado por um grupo de profissionais brasileiros, captadores de recursos para projetos e instituições, com o objetivo de alimentar o debate em torno da criação da Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), todo o trabalho e iniciativa é respaldada na experiência da NSFRE americana (National Society of Fund Raising Executives).

 

Estrutura – Forma de relacionamento das partes de um sistema, determinado pela ordem ou hierarquia das mesmas, ou pela distribuição das características entre as mesmas. Exemplo: a estrutura do solo consiste nas relações entre as partículas que o compõem e estas relações dependem, entre outras coisas, das características de partículas.

 

Estudo de Caso – 1  Consiste em apresentar de forma sucinta uma situação real ou fictícia, para ser discutida em grupo. A forma de como apresentar o caso pode consistir em descrição, narração, diálogo, dramatização, seqüência fotográfica, filme, artigo jornalístico e outras. O que se pretende é trazer um pouco de realidade à sala de aula, já que nem sempre é possível levar os alunos a observar a realidade de primeira mão. Não se deve confundir um “caso” com simples ilustrações e exemplos, com parábolas ou fábulas ou com problemas de aplicação. 2  Segundo Robert Yin, “o estudo de caso é uma forma de fazer pesquisa social empírica ao se investigar um fenômeno atual dentro de seu contexto de vida real, onde as fronteiras entre o fenômeno e o contexto não são claramente definidas e onde múltiplas fontes de evidências são usadas”.

 

ET ALII – Expressão em latim que significa, literalmente, “e outros”, utilizada quando, ao referir-se a um artigo ou livro de autoria de vários autores, cita-se o principal ou o primeiro em ordem alfabética, seguido da expressão et alii.

 

Ética – Do grego Ethos – caráter – É o estudo sistemático da natureza dos conceitos de valor.

 

Exploração Sexual - Forma de violência sexual cometida contra qualquer pessoa, que envolve a atividade sexual para obtenção de lucros ou vantagens. No caso de a vítima ser criança ou adolescente, a prática é considerado crime. (guiadh)

 

 

 

 

 

F    topo

 

 

 

 

 

FAO – Organização para Alimentação e Agricultura (Food and Agriculture Organization). – Órgão das Nações Unidas fundado em 1943 e inaugurado em 1945 na reunião de Quebec (Canadá). Sediada em Roma, a FAO tem por objetivo elevar os níveis de alimentação e nutrição das populações carentes do mundo, promovendo o aumento dos níveis de produtividade da agricultura de alimentos em escala internacional. É dirigida por um conselho de representantes de 31 países, eleitos pela conferência bianual de todas as nações associadas.

 

Família – A primeira forma de organização da humanidade, pois é ela a célula da sociedade.

 

Feedback – Retorno de informação, retorno do processo. Termo utilizado em comunicação no sentido da obtenção de uma resposta.

 

Feeling – Percepção, visão própria sobre um certo assunto com base na experiência ou no conhecimento de certos fatos que podem influenciar sua evolução.

 

Filantropia Empresarial – trata basicamente de ação social externa da empresa, tendo como beneficiário principal a comunidade em suas diversas formas (conselhos comunitários, organizações não governamentais, associações comunitárias etc.) e organização.

 

Fluxo de Caixa (Cash Flow) – O pagamento ou recebimento efetivo de dinheiro por uma empresa ou instituição governamental. Na medida em que tais fluxos não coincidem necessariamente com os momentos nos quais os bens ou serviços são adquiridos, se não houver um planejamento financeiro adequado uma empresa pode encontrar-se em dificuldades para saldar seus compromissos, mesmo que esteja numa posição economicamente sólida.

 

Fluxograma – Representação gráfica que mostra o movimento de formulários e as operações executadas por cada unidade ou pessoa da organização e as seqüências em que ocorrem tais movimentos e operações.

.

Folder – Impresso constituído de uma única folha impressa contendo uma ou mais dobras.

 

Follow-up – Último passo no processo de venda, na qual o vendedor acompanha, o produto após a venda para se assegurar da satisfação do cliente e da continuidade dos negócios, arquivo de informações.

 

Fome – Estado de carência de alimentos. Do ponto de vista bioquímico e médico, inicia-se logo abaixo do consumo de 2500 calorias diárias para um adulto de estatura mediana e que não seja trabalhador braçal. A deficiência calórica soma-se a falta de proteínas, vitaminas e sais minerais. Sociologicamente, a fome resulta de uma desigual distribuição das riquezas socialmente produzidas.

 

 

 

Franquia Social – O conceito que tem várias semelhanças com o modelo comercial, amplamente adotado por redes de fast food e lojas de cosméticos, entre outros tem por base a aplicação das mesmas ferramentas do franchising, só que para projetos sem objetivo de lucro. (Folha de S.Paulo – 24/11/2002)

 

Fundação – As fundações constituem complexos de bens destinados à realização de determinados fins, sendo, para tanto, dotadas de personalidade jurídica. O caráter da fundação é eminentemente patrimonial, sendo que muitos autores a consideram um instituto exclusivamente de direito privado. Se um particular ou o Poder Público decidem, a título de exemplo, criar uma instituição destinada ao ensino ou à pesquisa médica, criarão uma fundação, mediante dotação patrimonial. Portanto, a fundação tem caráter patrimonial, ao passo que uma sociedade é uma coletividade de pessoas. Existem fundações de direito privado e fundações de direito público. As fundações de direito privado são criadas por escritura pública ou por testamento, mas a fundação de direito público é instituída por lei.

 

Fundo – Conjunto de recursos monetários empregados como reserva ou para cobrir despesas extraordinárias. No setor de finanças públicas, o termo refere-se às verbas destinadas ao desenvolvimento de determinados setores; estão nesse caso as aplicações incentivadas nas áreas da Sudene e da Sudam e os fundos de incentivos fiscais.

 

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) - É responsável por prover assistência financeira, normatizar, coordenar, acompanhar, prover cooperação técnica e avaliar a efetividade da aplicação de recursos voltados ao desenvolvimento de diversos programas do Ministério da Educação, como o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e o Programa Dinheiro Direto na Escola. (guiadh)

 

Fundo Perdido – Veja Investimento a Fundo Perdido.

 

 

 

 

 

G    topo

 

 

 

 

 

Gerência de Projetos – É uma disciplina autônoma da administração que tem desenvolvido processos e técnicas especializadas para lidar com desafios de planejamento, organização e motivação dos membros das equipes, liderança de equipes de projetos, acompanhamento, avaliação e controle emprego dos recursos.

Surgiu de maneira modesta na década de 50. Seus primeiros passos podem ser encontrados na indústria de construção e, mais recentemente, na área de materiais bélicos e de desenvolvimento de sistemas.

 

Gestão Social – O conjunto de processos sociais em que a ação gerencial de desenvolve através de uma ação negociada entre seus atores, perdendo o caráter burocrático em função da relação direta entre o processo administrativo e a múltipla participação social e política.

 

 

 

Globalização ou Mundialização1.  É o crescimento da interdependência de todos os povos e países da superfície da terra. 2.  Termo que designa o fim das economias nacionais e a integração cada vez maior dos mercados, dos meios de comunicação e dos transportes. Um dos exemplos mais interessantes do processo de globalização é o global sourcing, isto é, o abastecimento de uma empresa por meio de fornecedores que se encontram em várias partes do mundo, cada um produzindo e oferecendo as melhores condições de preço e qualidade naqueles produtos que tem maiores vantagens comparativas.

 

Glossário – Termos técnicos

 

GRI – Global Reporting Initiative1.  Movimento internacional pela adoção e uniformização dos relatórios sócio-ambientais publicados pelas empresas. 2.  É um acordo internacional com visão a longo prazo, cuja missão é elaborar e definir o guia para elaboração de relatórios de sustentabilidade aplicáveis globalmente e voluntariamente, pelas empresas que desejam dar informações sobre os aspectos econômicos, ambientais e sociais das suas atividades, produtos e serviços.

 

  

Grupo de Produtores  -  é uma reunião de dois ou mais produtores, capazes de se identificarem pelas suas relações mútuas, que têm os mesmos pensamentos, idéias, hábitos, necessidades, aspirações, etc. O grupo é uma família que vive a sua vida em comum.

 

A Associação de Produtores Rurais  é uma sociedade formal, criada com o objetivo de integrar esforços e ações dos agricultores e seus familiares em benefícios da melhoria do processo produtivo e da própria comunidade a qual pertencem.

 

 

Grupo Focal – É um dos instrumentos de pesquisa mais importante para o entendimento mais aprofundado dos pensamentos dos adotantes em potencial (em relação a um produto). KOTLER

 

 

 

 

 

I    topo

 

 

 

 

 

IDH – Índice de Desenvolvimento Humano – Foi criado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), com o objetivo de estabelecer um ranking dos países em relação aos seus indicadores de renda per capita, nível de escolaridade e longevidade da população.

 

Idoso - Cidadão com mais de 60 anos de idade, atualmente são 11 milhões de pessoas. Com base no crescimento populacional estima-se que os idosos correspondam a 13,8% da população brasileira. (guiadh)

 

Impacto – “É o resultado total final, levando-se em considerações os efeitos diretos e indiretos e os efeitos de difusão e imitação que produzem mudanças na comunidade como um todo.”

 

Imunidade – [Do latim immunitate] 1.  Condição de não ser sujeito a algum ônus ou encargo. 2.  É a renúncia fiscal ou vedação de cobrança de tributo estabelecida em sede constitucional, ou seja, independente do vocábulo que se utilize, é imunidade. Refere-se a limitação constitucional ao poder de tributar. (art. 150, IV da Const. Federal). A imunidade é perene e só pode ser revogada ou modificada através de processo de emenda à constituição.

 

Incentivo Fiscal – Subsídio concedido pelo governo, na forma de renúncia de parte de sua receita com impostos, em troca do investimento em operações ou atividades por ele estimuladas. Os incentivos podem ser diretos ou indiretos. Quando concedidos na forma de isenção do pagamento de um imposto direto, como o imposto sobre a renda, beneficiam o contribuinte; no caso de um imposto indireto, tendem a diminuir o preço da mercadoria produzida pela empresa que recebe a isenção, beneficiando também o consumidor.

 

Indicador – É uma medida utilizada para mostrar as mudanças em uma condição ou situação específica; em um determinado período de tempo nos permitem verificar o grau de alcance ou progresso de um programa.

 

Indicador Social – Procedimento estatístico que objetiva quantificar o grau de bem-estar ou qualidade de vida de uma população. A necessidade de detectar esses índices decorreu do descontentamento generalizado do uso do conceito de crescimento do produto nacional bruto como principal referencial para se aferir o grau de desenvolvimento social de uma comunidade. O conceito de indicador social procura superar essas características puramente quantitativas da produção. Incluem-se, portanto, como indicadores sociais: nível de emprego, qualidade habitacional, nível de instrução, mobilidade social, serviços de transporte e de saúde, educação e perfil cultural global, oportunidade de lazer, grau de depredação dos recursos naturais não-renováveis, poluição do ar, da água e sonora, entre outros dados. De posse desse tipo de informação, o poder público, em qualquer nível, estaria mais capacitado a planejar e desenvolver uma política social.

 

Inflação Social – É o aumento no preço das intervenções sociais para a sociedade, em razão do aumento no número de intervenções necessárias para o resgate das dívidas sociais.

 

Informação – Um dado novo sobre a realidade.

 

Inovação – “É um termo econômico social.” O seu critério não se baseia na ciência ou na tecnologia, mas nas mudanças no meio ambiente econômico e social, e no comportamento das pessoas como consumidores ou produtores.(Drucker)

 

Input1. Informação liberada do mundo exterior para um dispositivo de processamento de dados. 2.  Insumo; fator de produção. Também conhecido como entrada.

 

Insumos – Recursos retirados do meio ambiente, como matéria-prima e mão-de-obra, que podem entrar em qualquer sistema organizacional.

 

Interferência – Qualquer obstáculo ao fluxo eficiente e fidedigno da comunicação.

 

Internet1.  Gigantesca rede mundial de comunicação informatizada, que possibilita a troca de informações, correio eletrônico, acesso a banco de dados e “conversas” on-line entre usuários. No Brasil, o projeto de popularização do acesso à rede começou em 1995. A Internet é o mais poderoso meio de comunicação já produzido pela tecnologia com um número de usuários estimado, em julho de 1995, em 40 milhões. Simples de usar e barata, essa rede é a promessa de uma mudança radical no mundo dos negócios. É uma verdadeira rede de oportunidades, tanto para as grandes empresas, que poderão veicular seus produtos no mundo todo, ampliando o leque de consumidores, quanto para as empresas, que poderão competir com mais vantagem, pois a rede irá interligá-las com clientes, fornecedores e parceiros em todo o mundo. Os consumidores, por sua vez, serão os grandes beneficiários, pois em decorrência da multiplicidade de empresas cadastradas na Internet, possuirão uma ampla oferta de serviços e bens de consumo do mundo todo. 2   Sistema que interliga o mundo todo por meio de uma rede de equipamentos eletrônicos (computadores, TVs, pagers, etc.)

Seu impacto deve-se à possibilidade de comunicação entre qualquer plataforma (IBM, Apple, Unix, Windows etc.) Foi criada em meados da década de 60 pela agência do governo americano ARPA (Advanced Research Project Agency). Desenvolvida pelas universidades americanas nas décadas de 70 e 80, somente a partir da década de 90, com a criação de um ambiente gráfico (WWW), tornou-se uma mídia de massa. Sua linguagem é a multimídia, sua língua os hiperlinks, sua força a interatividade e sua vocação, claramente, marketing digita.

 

Interpretação – Ação de referir uma mensagem aos marcos de referência (repertórios) do receptor para atribuir-lhe um significado.

 

Intersetorialidade – Ação focada na busca da promoção de produtos sociais em comum. É a ação ou parceria em que todos os setores irão compartilhar tecnologias e desfrutar dos benefícios diretamente. Deve ser o eixo estruturador das políticas públicas, possibilitando uma abordagem geral dos problemas sociais.

 

Investimento a Fundo Perdido – É o investimento realizado sem expectativa de retorno do montante investido. Esse tipo de investimento é geralmente realizado pelo Estado, no sentido de melhorar as condições de existência de setores de baixa renda, como na construção de moradias populares, saneamento básico, ou mesmo realizações de obras de infra-estrutura como estradas, que estimulam os investimentos privados por meio da oferta de um produto ou serviço antes inexistentes.

 

Investimento Social Privado1.  O investimento social privado é uma das várias facetas da responsabilidade social. Empresas cada vez mais têm investido recursos em projetos sociais e há maior demanda por resultados concretos. O investimento social privado é o uso voluntário e planejado de recursos privados em projetos de interesse público. 2.   Investimento social privado é o repasse voluntário de recursos privados de forma planejada, monitorada e sistemática para projetos sociais de interesse público. Incluem-se neste universo as ações sociais protagonizadas por empresas, fundações e institutos de origem empresarial ou instituídos por famílias ou indivíduos.
A preocupação com o planejamento, o monitoramento e a avaliação dos projetos é intrínseca ao conceito de investimento social privado e um dos elementos fundamentais na diferenciação entre essa prática e as ações assistencialistas. Diferentemente do conceito de caridade, que vem carregado da noção de assistencialismo, os investidores sociais privados estão preocupados com os resultados obtidos, as transformações geradas e o envolvimento da comunidade no desenvolvimento da ação. (GIFE)

 

IRDS – O índice de Redução de Diferenças Sociais se refere a consolidação de indicadores do perfil social de um segmento da população sendo beneficiado por um determinado programa ou investimento social. Ele indica, dependendo do resultado, a probabilidade do investimento estar beneficiando ou não populações com menor nível sócio-econômico.

 

Isenção – É a dispensa de recolhimento de tributo que o Estado concede voluntariamente a determinadas pessoas e em determinadas situações, através de leis infra-constitucionais. Neste caso, havendo autorização legislativa, diante de determinadas condições, o Estado pode, ou não, cobrar o tributo em um determinado período, ou não faze-lo em outro.

 

Isenção Previdenciária - Isenção previdenciária da cota patronal é o ato declaratório expedido pelo INSS que reconhece à entidade beneficente de assistência social o direito ao não recolhimento da contribuição de 20% sobre a folha de salários da entidade, desde que atendidas todas as exigências contidas no art. 55 da Lei nº 8.212, de 1991.

 

Para a obtenção da isenção da cota patronal a entidade deverá ser reconhecida como de utilidade pública federal e estadual ou do Distrito Federal ou municipal; ser portadora do Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social; promover a assistência social beneficente, inclusive educacional ou de saúde, a pessoas carentes, especialmente a crianças, idosos e portadores de deficiência; não remunerar seus diretores, conselheiros, sócios, instituidores ou benfeitores; vedando-se, ainda, a concessão de vantagens ou benefícios a qualquer título a esses dirigentes; aplicar integralmente o eventual resultado operacional de suas atividades na manutenção e desenvolvimento de seus objetivos institucionais.

 

A isenção das contribuições previdenciárias deve ser requerida perante o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), único órgão competente para concedê-la. (MPAS)

 

ISO 14000 - Conjunto de normas da International Organization for Standardization (ISO), que exige das empresas a criação de um Sistema de Gestão Ambiental que constantemente avalia e reduz o impacto provocado ao meio ambiente pelas atividades da empresa.

 

 

 

 

 

J    topo

 

 

 

 

 

Jovem - Indivíduo com idade entre 18 e 24 anos. Agências da Organização das Nações Unidas, como a Unesco e a OMS, incluem pessoas com idade entre 15 e 30 anos nesta categoria, o que, muitas vezes, leva a interpretações equivocadas, por englobar não apenas adolescentes, mas também adultos. O ideal é utilizar as seguintes definições: criança (de 0 a 12 anos incompletos); adolescente (de 12 a 18 anos incompletos); e jovem (de 18 a 24 anos). (guiadh)

 

Just in TimeEstratégia de produção desenvolvida originalmente pela fábrica japonesa de automóveis TOYOTA. Em cada fase do processo produtivo, a linha de montagem recebe a peça correspondente no tempo exigido e na quantidade exata. O sistema just in time proporciona o chamado estoque zero. Seus objetivos são prever a aquisição por pedidos de vendas, eliminar os estoques iniciais, e os intermediários finais de produção e programar a produção em pool, de modo a fabricar com regularidade e constância em cada ponto do ciclo produtivo. Essa técnica permite às indústrias adequar-se à demanda efetiva do mercado. As vantagens são grandes, sobretudo na redução dos custos de armazenagem.

 

 

 

 

 

 

 

 

K    topo

 

 

 

 

 

Know How1.  Conhecimento específico. 2.  Informação no sentido mais profundo, ciência.

 

 

 

 

 

L    topo

 

 

 

 

 

Laboratório ou Oficina (“Workshop”) – Essencialmente consiste numa reunião de 12 ou mais pessoas com interesses ou problemas profissionais comuns, com o objetivo de melhorar sua habilidade ou eficiência, estudando e trabalhando juntos sob orientação de especialistas.

O significado do nome inglês “workshop” equivale ao significado original da palavra “laboratório”, isto é, “lugar de trabalho” (laborare = trabalhar). Isto indica a natureza eminentemente prática ou aplicada desta técnica, o que a distingue da Reflexão ou Círculo de Estudos.

De fato, os objetivos do “laboratório” são muito específicos e se definem em termos do que os participantes aprenderão a fazer melhor durante a reunião. Exemplos de temas para “laboratórios” poderiam ser os seguintes:

-         professores universitários terão um laboratório para avaliação da aprendizagem;

-         alunos do primeiro ano organizam laboratório para técnica de estudo;

ex-alunos da Escola de Veterinária são convidados para laboratório sobre prevenção da febre aftosa.

 

Lauda – Tipo de folha padronizada, muito utilizada, na qual é escrita a matéria. Normalmente, em uma lauda, vem marcado na horizontal o número de espaços datilográficos e na vertical, o número de linhas em espaço 2.

 

Layout 1.  Esboço artístico mostrando a posição relativa das ilustrações, títulos e texto de uma peça promocional  ou de resposta direta. 2.  Projeto de anúncio, rascunho bem acabado que permite uma visão exata do que vai ser o anúncio. Divisão do espaço dentro do ponto de venda.

 

LDB – Lei de Diretrizes e Bases da Educação - Instituída pela Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, define que a educação é dever da família e do Estado, deve inspirar-se nos princípios de liberdade e nos ideais de solidariedade humana e tem por finalidade o pleno desenvolvimento do educando, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. Seus artigos disciplinam a educação escolar, promovem a descentralização e a autonomia das escolas, instituem um processo regular de avaliação do ensino e incentivam a valorização do magistério. Estão entre os seus princípios: a igualdade de condições para o acesso e permanência na escola; o pluralismo de idéias e de concepções pedagógicas; o respeito à liberdade e apreço à tolerância; a gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais; a gestão democrática do ensino público; a garantia de padrão de qualidade; e a valorização da experiência extra-escolar. (guiadh)

 

Leasing (ou Arrendamento Mercantil) – Operação financeira entre uma empresa proprietária de determinados bens (veículos, máquinas, unidades fabris etc.) e uma pessoa jurídica, que usufrui desses bens contra o pagamento de prestações. Os contratos são sempre com tempo determinado, ao fim do qual a empresa arrendatária tem opção de compra do bem. A grande vantagem do leasing é a não-imobilização de capital, sobretudo em casos de bens de alto preço, que terão utilização limitada.

 

Lei de Incentivo Legislação que permite o desconto de tributos de doadores ou destinação de tributos recolhidos para certas atividades.  Trata-se, de fato, de destinação de verbas públicas assim destinadas por lei, que são encaminhadas direta ou indiretamente para algumas pessoas ou atividades, incentivadas por lei por sua reconhecida importância no contexto histórico nacional.  No Brasil é utilizado das formas mais distintas como, por exemplo, para o incentivo à cultura (lei Rouanet), para atividades de interesse público (doações feitas a Utilidades Públicas Federais ou OSCIPs).  Sem dúvida, contudo, historicamente os benefícios para as atividades de instituições sem fins lucrativos é inexpressivo na economia nacional.  Bem mais expressivos são os benefícios e incentivos para certas atividades produtivas e lucrativas como para a Zona Franca de Manaus (no qual somente uma empresa se beneficia mais do que todas as instituições filantrópicas brasileiras juntas), para o Duty Free Shop nos aeroportos internacionais(no qual apenas uma empresa se beneficia de por volta do correspondente a por volta de 1/3 de todos os benefícios fiscais a instituições filantrópicas em todo país), para o incentivo de instalação de indústrias em São Paulo, desde 1950 até o texto da constituição que decretou o fim do regime militar (em 1988, quando já estava configurada a formação do centro industrial naquela cidade) ou, atualmente, para a instalação de negócios nas regiões Norte, Nordeste, Centro Oeste e Distrito Federal (Brasília), por via de fundos Constitucionais que concentram renda tributária arrecadada em todo país para o desenvolvimento daquelas regiões.  A divisão dessas verbas se dá por via de normas tais que permitem, por exemplo, ao estado de Minas Gerais, embora oficialmente localizado no Sudeste, possua municípios que se beneficiem tanto dos fundos do Centro Oeste, do Nordeste quanto da área de entorno do Distrito Federal.  A partir de 1995 o Governo Federal tomou medidas para coibir as leis de incentivo e para restringir a utilização das normas, embora seu foco de restrição tenha se concentrado nas atividades assistenciais e educacionais das instituições filantrópicas. (Dr. Paulo Martins Haus)

 

Lei Rouanet – (denominada Lei nº 8.313/91) – 1. regulamentada pelo Decreto nº 1.494/95 e alterada pela Lei nº 9.874/99, em substituição à Lei nº 7.705/86, que havia sido suspensa pela Lei nº 8.034/90. Instituiu novos incentivos fiscais de caráter cultural e artístico, contemplando doações e patrocínios, com objetivo único de incentivar as atividades culturais. Permite que os projetos aprovados pela Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), recebam patrocínios e doações de empresas e pessoas, que poderão abater, ainda que parcialmente, os benefícios concedidos do Imposto de Renda devido.

 

Podem candidatar-se aos benefícios da Lei pessoas físicas, empresas e instituições com ou sem fins lucrativos, de natureza cultural, e entidades públicas da Administração indireta, tais como Fundações, Autarquias e Institutos, desde que dotados de personalidade jurídica própria e, também, de natureza cultural, Os projetos devem destinar-se a desenvolver as formas de expressão, os modos de criar e de fazer, os processos de preservação e proteção do patrimônio cultural brasileiro, e os estudos e métodos de interpretação da realidade cultural, bem como contribuir para propiciar meios de que permitam o conhecimento dos bens e valores artísticos e culturais.

 

2. Lei Rouanet (concebida pelo embaixador Sérgio Paulo Rouanet) é um meio-termo inteligente entre a solução estatista e a solução pública porque acabou com o predomínio do Estado na produção cultural e incorporou ao processo os recursos da iniciativa privada, através do sistema de incentivos fiscais.

 

Realmente a Lei Rouanet é um importante instrumento de política fiscal para o incentivo da cultura de modo geral. É no momento do preenchimento das declarações de Imposto de Renda que o contribuinte deve fazer a sua opção pelo mecenato.

 

Licitação - Procedimento administrativo pelo qual a Administração Pública procura proposta mais vantajosa para a execução de obras e serviços, para a compra de materiais e gêneros ou para a alienação de bens de seu patrimônio. É a forma de garantir a participação igualitária daqueles que querem concorrer para prestar algum serviço para o Poder Público. (guiadh)

 

Liderança1.  O conceito de liderança segundo TANNERBAUM, WESCHLER e MASSARIK [1], citados em Idalberto Chiavenato – volume 1 (1979):

 

“Liderança é a influência interpessoal, exercida na situação e dirigida, através do processo da comunicação humana, à consecução de um ou diversos objetivos específicos”.

 

O dicionário “Novo Aurélio – século XXI”, define da seguinte forma:

 

“[De liderar + anca]. 1.  função de líder; 2.  capacidade de liderar; espírito de chefia; 3.  forma de denominação baseada no prestígio pessoal e aceita pelos dirigidos”.

 

Seguindo outra linha de raciocínio, temos:

 

“(...) a palavra “liderança” é usada de duas maneiras básicas na conversa do dia-a-dia: (1) para se referir ao processo de mover um grupo (ou grupos) de pessoas em alguma direção através de meios (principalmente) não coercitivos; e (2) para se referir a pessoas que ocupam posições onde se espera liderança (na primeira definição)”. (JOHN P. KOTTER, 1992).

 

LOAS – Lei Orgânica da Assistência Social (Lei 8.742/93) – Promulgada em fevereiro de 1993, a LOAS é a regulamentação dos termos da Constituição brasileira de 1998 referentes a assistência social, a exemplo do que ocorreu com o ECA, na área da infância e juventude. A LOAS contém as diretrizes básicas, normas e regras para a assistência social no Brasil, considerando o novo cenário social e político do País após a promulgação da Constituição de 1988. A LOAS prevê, por exemplo, uma assistência social muito mais preventiva, participativa e de consolidação da cidadania do público atendido do que a forma tradicional, de oferecimento de um recurso a um público passivo e receptivo. (veja ECA).

(FEAC – Federação das Entidades Assistenciais de Campinas).

 

Lobby – Termo em inglês que significa, literalmente, “vestíbulo” ou “ante-sala”, mas que se refere a pessoa ou grupo organizado para procurar influenciar procedimentos e atos dos poderes públicos como o Executivo, o Legislativo e o Judiciário. Esta atividade desenvolveu-se particularmente no Legislativo dos Estados Unidos, onde foi regulamentada em 1946. No Brasil, embora não exista legislação específica regulamentando a atividade, esses grupos e escritórios de “lobistas” proliferam, especialmente em Brasília, exercendo em alguns casos grande influência sobre a aprovação ou rejeição de projetos de lei pelo Congresso Nacional.

 

Lobismo – Atividade desenvolvida pelos loobies. Veja Lobby.

 

Lobista – Veja Lobby.

 

Lucro – Rendimento atribuído especificamente ao capital investido diretamente por uma empresa. Em geral, o lucro consiste na diferença entre a receita e a despesa de uma empresa em determinado período (um ano, um semestre etc.).

 

Lucro Real – Do ponto de vista financeiro, é o lucro nominal de uma empresa deflacionado por um índice oficial de variação de preços. Do ponto de vista tributário, é aquele correspondente ao lucro líquido do exercício ajustado pelas adições ou compensações prescritas ou autorizadas legalmente e sobre o qual incide o Imposto de Renda.

 

 

 

 

 

M    topo

 

 

 

 

 

Marca – “Segundo a lei brasileira, é todo sinal distintivo, visualmente perceptível, que identifica e distingue produtos e serviços de outros análogos, de procedência diversa, bem como certifica a conformidade dos mesmos com determinadas normas ou especificações técnicas.” (INPI)

 

Marco – Tarefa que não consome recursos, utilizada para sinalizar um ponto crucial de controle no plano. Não se usa tempo nem recursos para alcançar os marcos.

 

Marco Lógico - É uma ferramenta para facilitar o processo de concepção, desenho, execução e avaliação de projetos e programas. O principal objetivo é oferecer uma estrutura lógica comum e possibilitar uma síntese das informações sobre os projetos. O método do Marco Lógico foi desenvolvido na década de 70 pela USAID. A estrutura do marco lógico é uma matriz formada por quatro linhas e quatro colunas, que devem ser preenchidas levando-se em consideração a relação existente entre as diferentes dimensões do projeto.

 

Marketing - “É a análise, o planejamento, a implementação e o controle de programas formulados e projetados para propiciar trocas voluntárias de valores com mercados-alvo no propósito de atingir objetivos operacionais concretos” KOTLER

 

Matriz de Stakeholders (WBCSD) - Ferramenta gerencial desenvolvida pelo Conselho Empresarial Mundial para o desenvolvimento sustentável (Corporate Social Responsibility: Making Good Business Sense) que permite o exame da interação da empresa com todos os seus stakeholders, com o objetivo de auxiliá-la no rastreamento de expectativas, demandas e impactos decorrentes de suas atividades.

 

Mecenas – É atribuído a pessoas singulares ou coletivas que apóiam, através da concessão de donativos, entidades públicas ou privadas que exerçam ações relevantes para o desenvolvimento da cultura portuguesa. (Minc.)

 

Mecenato Cultural – Ao conceito clássico de proteção aos artistas e às artes, a título meramente filantrópico, as sociedades modernas acrescentaram um conjunto de incentivos de natureza fiscal, que se traduzem na redução de impostos a quem contribua para o desenvolvimento cultural do País. (MINC)

 

Meios (de comunicação) – Instrumentos físicos, mecânicos ou eletrônicos, capazes de transmitir sinais e veicular signos. Exemplo: o livro-texto.

 

Meninos de rua - Convencionou-se chamar de "meninos de rua" as crianças e os jovens que passam seus dias nas ruas. Pesquisas demonstram que a maioria deles tem um lar, um endereço ou uma referência, ainda que diferente do padrão normal de família. Poucos dormem nas ruas. A expressão mais correta seria meninos em situação de rua. (guiadh)

 

Menor - Muitas vezes o termo vem ainda acrescido de outros igualmente ofensivos à criança e ao adolescente, como carente, abandonado, delinqüente, pivete. Foi banido do vocabulário de quem defende os direitos da infância e da adolescência por ser discriminatório, pejorativo e dirigido apenas a crianças e adolescentes pobres, negros, em situação de rua e que cometem atos infracionais. Os termos adequados são "criança, adolescente, menino, menina, jovem". (guiadh)

 

Mensagem – Seleção ordenada de signos visando a comunicar informações (idéias ou emoções).

 

Meta – É o marco a ser alcançado; por exemplo, determinado percentual de retorno sobre o investimento, em uma data específica. A pontualidade na finalização de um projeto, dentro do orçamento, e o cumprimento dos objetivos técnicos de desempenho tornam-se uma meta para a organização, por exemplo, o desenho e a construção de uma fábrica em prazo determinado.

 

Método do Caso – Instrumento de ensino que serve fundamentalmente para exercitar a dualidade teoria-prática nas diversas áreas de estudo e, na situação em concreto, na administração. O método consiste na descrição de terminada situação, que se interrompe propositalmente no momento da tomada de decisão ou de adoção de uma solução, o que possibilita trazer ao educando uma situação concreta para análise.

 

MetodologiaA palavra “método” deriva do grego e quer dizer “caminho”. Melhor explicando: MÉTODO é CAMINHO, na língua grega.

“Logia” em grego quer dizer “estudo”. Então “metodologia” quer dizer “estudo”. Então “metodologia” quer dizer “estudo do caminho”.

Literalmente, ciência ou estudos dos métodos. Investigação sobre os métodos empregados nas diferentes ciências, seus fundamentos e validade, e sua relação com as teorias científicas. Enquanto método é o conjunto de processos racionais postos em prática para chegar à verdade. A metodologia é o estudo (análise e descrição) de qualquer método científico. Quando este estudo procura fundar a própria racionalidade de seu objeto, fala-se da lógica da ciência.

 

Militante - Pessoa que luta em favor de determinada causa. Também chamado de ativista. guiadh)

 

Ministério Público - Órgão incumbido de fiscalizar a aplicação e a execução das leis. Representa o interesse social perante os órgãos judiciários. (guiadh)

 

Mobilizar1. “Dar movimento a”; “por em movimento ou circulação”. 2.  “É convocar vontades para um propósito determinado, para uma mudança na realidade”. ( APUD Fonseca & CORTA, 1996 )

 

Moderador – Pessoa encarregada de uma discussão em grupo que apresenta o tema aos participantes e coordena as ações de cada um.

 

Moeda Social  É o capital social disponível na sociedade.

 

 

Monitoramento – É o processo contínuo e sistemático de supervisão e revisão do gerenciamento da implementação de uma atividade, com o objetivo de assegurar que os insumos distribuídos no cronograma de trabalho e os produtos esperados estejam de acordo com o planejado.

 

Motivação – Configuração de motivos (de uma pessoa) ou o apelo a eles (por outra pessoa) para fins determinados. Do ponto de vista do ensino, a motivação compreende a ativação, a manutenção e a direção do interesse.

 

 

 

 

 

N    topo

 

 

 

 

 

Necessidade – Exigência individual ou social que deve ser satisfeita por meio do consumo de bens e serviços. Para viver e reproduzir-se, o homem tem necessidades ligadas a alimentação, vestuário, moradia, educação e lazer. Algumas dessas necessidades (como a de alimentar-se) são de origem natural e biológica, enquanto outras são determinadas pela sociedade (como a educação). O meio social atua sobre as necessidades biológicas: a forma de atender à necessidade de comer, por exemplo, é dada socialmente pela tradição de hábitos alimentares. A necessidade de lazer, embora não se coloque de forma crucial como a alimentação, foi adquirida historicamente e corresponde à própria natureza lúdica dos indivíduos.

 

Networking - Net, todo mundo sabe, é rede. Work é uma palavra que significa muito mais do que simplesmente trabalho.O termo networking tem sido utilizado para definir um esforço conjunto de conhecimento e difusão desse conhecimento. Não é simplesmente uma mailist, formado por um conjunto de pessoas que recebem dezenas de mensagens por dia e respondem as que julgam conveniente. Fazer parte de um networking é um privilégio, pois representa um incremento em sua vida profissional, mas exige participação ativa e apoio e ajuda mútuos. É uma rede de prospecção contínua de novos clientes, negócios e oportunidades de encarreiramento.( successnetworking)

 

News Groups – Grupos de discussão da internet, divididos por temas e abertos a todos que integram a rede.

 

News Letter – Boletim informativo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O    topo

 

 

 

 

 

Objetivo – É a declaração dos fins que devem ser atingidos para dar suporte à missão; por exemplo, uma empresa de informática que define um de seus objetivos como “manter-se na vanguarda em suas linhas de produto”.

 

Objetivo (no enfoque de sistema) – O desempenho esperado do produto de um sistema.

 

Objetivos Expressivos – Não especificam o comportamento que o estudante deve adquirir, mas descrevem um encontro educacional – identificam uma situação na qual os alunos vão trabalhar, um problema que eles devem atacar, uma tarefa em que eles devem participar, mas não especificam que coisa desse encontro, situação, problema ou tarefa eles devem aprender. Melhor, fornecem, tanto ao aluno como ao professor, uma oportunidade de explorar ou analisar assuntos interessantes. A meta não é a uniformidade mas a diversidade nas respostas.

 

Objetivos Instrucionais – São aqueles que ajudam o estudante a dominar certos conhecimentos, habilidades e destrezas que já estão disponíveis no acervo atual da cultura. Em outras palavras, pelos objetivos instrucionais o estudante aprende a fazer uso de certos produtos e certas ferramentas culturais, consideradas necessárias para o exercício das profissões e ocupações atuais. Os objetivos instrucionais especificam sem ambigüidades o comportamento particular que o estudante deve adquirir após ter completado uma ou mais atividades de aprendizagem.

 

OIT – Organização Internacional do Trabalho – Entidade criada em 1919 pelo Tratado de Versalhes, como um departamento autônomo da Liga das Nações Unidas (ONU) como agência especial. Sediada em Genebra, tem como objetivos o intercâmbio de informações e a elaboração de normas para a melhoria das condições de trabalho e a promoção da justiça social em todo o mundo.

 

ONG (Organização Não Governamental) – 1.  O termo ONG foi usado pela primeira vez em 1950 pela ONU (Organização das Nações Unidas) para definir toda organização da sociedade civil que não estivesse vinculada a um governo. Hoje elas são definidas como instituições privadas que têm uma finalidade pública, sem fins lucrativos. Em geral as ONGs perseguem benefícios sociais ou ambientais. Para serem "oficiais", essas entidades precisam ter uma estrutura legal e formal. 2.  Sigla que significa organização não-governamental. As ONGs são constituídas sem fins lucrativos e sem vínculo com o governo, voltadas para o atendimento das necessidades de organizações de base popular. Atuam por meio da promoção social objetivando transformações estruturais da sociedade. (guiadh). 3.  Iniciais de Organização Não-Governamental. São organizações independentes dos governos, que lutam por determinados objetivos sociais geralmente em escala global. A área onde mais têm se desenvolvido é em relação às lutas ecológicas e de proteção ao meio ambiente.

 

ONU - Organização das Nações Unidas – Organismo internacional composto pela maioria dos países do mundo, cujo objetivo é promover a paz e segurança internacionais, bem como o respeito aos direitos humanos (guiadh)

 

OPAS - A Organização Pan-Americana da Saúde - É um organismo internacional de saúde pública com um século de experiência, dedicado a melhorar as condições de saúde dos países das Américas. Ela também atua como Escritório Regional da Organização Mundial da Saúde para as Américas e faz parte dos sistemas da Organização dos Estados Americanos (OEA) e da Organização das Nações Unidas (ONU). (www.opas.crg.br)

 

Orientação sexual - Refere-se à atração física, emocional e espiritual por pessoas do mesmo sexo ou do sexo oposto. As expressões "preferência" ou "opção sexual" sugerem a homossexualidade como uma escolha, sendo, portanto, curável. (guiadh)

 

OSCIP  -   São assim denominadas as Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP).

 

Out Door – Do inglês outdoor advertising, ou seja, propaganda feita fora. Significa cartaz de rua, especialmente o cartaz impresso que é, depois, colado em painéis.

 

Output 1.  Em informática, significa a informação produzida pela operação de processamento de dados. Produto de um sistema, também conhecido como “saída”. 2.  Em economia, insumo, fator de produção.

 

 

 

 

 

P    topo

 

 

 

 

 

Paralinguagem – Mensagens secundárias, muitas vezes involuntárias, que rodeiam a mensagem principal. Exemplo: um homem aparenta estar calmo mas a sua maneira de fumar revela que está nervoso.

 

Parceria – É a atuação conjunta de dois ou mais atores sociais, de maneira que a atuação de um deles complemente a atuação do outro (habilidades institucionais distintas).

 

Participação[Do lat. Tard. Participatione.] Ato ou efeito de participar. Participação nos lucros Econ. Sistema em que os empregados tem parte nos lucros de uma empresa, a qual lhes distribui uma parcela dos ganhos mediante adição de salários e vencimentos e sem exigência de melhoria de produtividade.

 

Patente - “É um título de propriedade temporária sobre uma invenção ou modelo de utilidade, outorgado pelo Estado aos inventores ou autores ou outras pessoas físicas ou jurídicas detentoras de direitos sobre a criação. Em contrapartida, o inventor se obriga a revelar detalhadamente todo o conteúdo técnico da matéria protegida pela patente”. (INPI)

 

Percepção – A forma em que a pessoa vê, ouve, cheira e sente o mundo que a rodeia, por meio de seus órgãos sensoriais e a ação dos seus centros nervosos. Organização, feita pela mente humana, das sensações registradas pelos órgãos sensoriais e causadas pelos estímulos ambientais. Ela está fortemente influenciada pela dinâmica interna da pessoa ou percebe.

 

Pert – Avaliação de programa e técnica de revisão (program evaluation and review technique – PERT).

 

Pesquisa – 1. Ato ou efeito de pesquisar; indagação ou busca minuciosa para averiguação da realidade. 2.  Investigação, inquirição; investigação e estudo, minudentes e sistemáticos, com fim de descobrir ou estabelecer fatos ou princípios relativos a um campo qualquer do conhecimento.

 

Pesquisa Ad Hoc – Tipo de levantamento especificamente encomendada pelo cliente.

 

Pesquisa Qualitativa – 1.  Técnica que visa conhecer o estilo de vida, o comportamento, perfil e opiniões dos entrevistados. As técnicas mais difundidas são: discussão em grupo e entrevistas em profundidade. 2.  Tipo de pesquisa realizada para aferir aspectos, qualitativos de alguma questão, como percepção de imagens, atitudes diante de marcas e veículos, motivações etc.

 

Pesquisa Quantitativa – Feita com questionários pré-elaborados que admitem respostas alternativas e cujos resultados são apresentados de modo numérico, permitindo uma avaliação quantitativa dos dados.

 

PIB (Produto Interno Bruto) – É a soma de toda a riqueza produzida no país, durante um ano. O crescimento do PIB é o principal indicador do volume econômico do país.

 

Planejamento – É o processo de análise e explicitação dos objetivos, metas e estratégias necessárias para que o projeto, durante seu ciclo de vida, possa alcançar plenamente seus objetivos de custo, cronograma e desempenho técnico.

 

Planejamento de Projetos – É o processo pelo qual se pensa a respeito de um assunto, tornando explícitos os objetivos, as metas e estratégias necessárias para um projeto cumprir seu ciclo de vida.

 

Plano de Negócios (Business Plan) – É um documento usado para descrever um empreendimento e o modelo de negócios que sustenta a empresa. Sua elaboração envolve um processo de aprendizagem e auto - conhecimento, e, ainda, permite ao empreendedor situar-se no seu ambiente de negócios.

 

Plano Funcional – Estabelece o tipo e o cronograma de recursos funcionais necessários para dar suporte ao plano do projeto.

 

Pobreza1. Engloba não somente privações materiais, conforme definidas pela renda ou pelo consumo, mas também pouco avanço na educação e na saúde. 2.  Inclui a vulnerabilidade, falta de direito de opinião, incapacidade e exposição a risco. Embora essas dimensões da pobreza sejam difíceis de mensurar, elas refletem um conceito mais amplo do bem-estar individual de modo geral, em oposição a um conceito mais limitado de bem-estar material. (Relatório Desenv. Mundial 2000/2001) 3.  A pobreza manifesta-se mais intensamente nos países subdesenvolvidos. Em 1980, de acordo com a ONU, 114 países do Terceiro Setor produziam apenas cerca de 10% do produto bruto mundial, e cerca de 2 bilhões de pessoas viviam em miséria extrema, com renda anual inferior a US$ 200,00.

 

Políticas Públicas - Conjunto de diretrizes garantidas por lei que possibilita a promoção e a garantia dos direitos do cidadão. Promovidas, geralmente, pelo Poder Público, com o objetivo de trabalhar determinado aspecto social. É importante que se diferencie os termos “público” (que atende a toda a população) e “governamental” (promovidos pelos diversos órgãos do governo). Numa sociedade verdadeiramente democrática, cidadãos participam ativamente da definição e, principalmente, do acompanhamento da implantação das políticas públicas. As políticas públicas também podem ser desenvolvidas em parceria com organizações não-governamentais. (guiadh)

Preconceito - Conceito ou opinião formados antecipadamente, sem maior ponderação ou conhecimento dos fatos. Há também um sentido político para o termo, que é o de desconsiderar e subjulgar um ser humano em decorrência de alguma característica deste. Por exemplo, o preconceito racial ou o preconceito contra a mulher. (guiadh)

PNUD - Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - Distribui fundos aos países em desenvolvimento, ajudando os países em programa de cooperação mútua. No Brasil, implementa programas no âmbito do Acordo Básico em Assistência Técnica entre o Governo Brasileiro e as Nações Unidas. Apóia projetos nas seguintes áreas: saúde (HIV/AIDS), políticas ambientais, energia, informações e comunicações tecnológicas, políticas de redução de pobreza, gestão democrática. (IBTS)

PNUMA - Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente - Presta serviços ao meio ambiente, particularmente na difusão das preocupações ambientais dentro da comunidade internacional. Proporciona apoio aos países no desempenho de seus objetivos na área ambiental, colaborando com os governos no desenvolvimento de projetos e atividades. Atua, também, com instituições acadêmicas e ONG's que possuem reconhecida experiência na área. (IBTS)

Portfólio – Ferramenta com a qual a empresa se identifica e avalia seus vários negócios (produtos e serviços).

Press Release – Noticiário de interesse do cliente distribuído à imprensa pela agência.

Primeiro Setor (Estado), em que agentes públicos executam ações de caráter público.

Programas – É um instrumento destinado a facilitar a consecução das metas e objetivos definidos por um plano geral, através da fixação de metas e objetivos de caráter mais específico que serão atingidos mediante a execução de um conjunto de ações integradas denominadas projetos.

Programa de Voluntariado Empresarial – É o aglomerado de ações orquestradas e sistemáticas que uma empresa realiza com a finalidade de dar suporte ao Voluntariado Empresarial.

Projeto1.  Consiste em uma combinação de recursos organizacionais para se criar algo que não existia anteriormente e que irá fornecer uma melhora na capacidade de desempenho. Os projetos têm um ciclo de vida definido, que começa com o surgimento de uma idéia na fase conceptual e vai até a apresentação dos resultados do projeto ao usuário ou cliente. 2.  São atividades que redundam na produção de 1 relatório final que sintetize dados originais (práticos ou teóricos), colhidos por eles, no decurso de experiências, inquéritos ou entrevistas com especialistas. O projeto deve visar à solução de um problema que serve de título ao projeto. (Cecimic, 1968).

O projeto se executa em quatro fases distintas:

A)    Intenção – curiosidade e desejo de resolver uma situação concreta;

B)     Preparação – estudo e busca dos meios necessários para a solução;

C)    Execução – aplicação dos meios de trabalho escolhidos;

D)    Apreciação – avaliação do trabalho realizado, em relação aos objetivos finais.

Promoção – Tarefa de informar, persuadir e influenciar os indivíduos na escolha de certo produto ou serviço.

Propaganda – Apresentação de venda impessoal, estabelecida em um nível predeterminado, visando a um público dentro de um período especificado de tempo, e paga por um patrocinador identificável. Qualquer forma paga de apresentação impessoal de idéias, produtos ou serviços efetuada por um patrocinador identificado.

 

Publicidade – Atividades para promover uma empresa, ou seus produtos, pela inserção de notícias gratuitas na mídia. Caracterizada basicamente por atividades de relações públicas diretamente relacionados a promoção de um produto ou serviço, envolvendo um investimento bem menos que o da propaganda.

Público - Qualquer grupo que tem interesse real ou potencial, ou impacto, na habilidade de uma organização alcançar seus objetivos. Componentes de um segmento de consumidores que se quer atingir ou avaliar.

Público-Alvo – Na linguagem publicitária, tipo de consumidor que se deseja atingir com uma campanha; se o público-alvo é constituído por núcleos familiares, o fato de adotar mais de um título dirigido à família pode provocar risco de sobreposição. Componentes de um segmento de consumidores que se quer atingir ou avaliar.

Processo – Conjunto de fenômenos interligados que mostram mudanças contínuas. Exemplo: o processo da vida, o processo da comunicação.

 

 

 

 

 

Q    topo

 

 

 

 

 

Questionário – Formulário impresso, usado por entrevistadores, que contém perguntas na ordem em que devem ser feitas, com espaços para anotações das respostas.

 

Questões Abertas – Questões que permitem aos entrevistados responderem com suas próprias palavras.

 

Questões Fechadas – Questões que incluem todas as respostas possíveis e permitem aos entrevistados escolher apenas entre estas.

 

Quórum – Número mínimo de indivíduos, representantes de uma instituição ou porcentagem de um grupo que devem estar presentes a uma reunião, assembléia etc. para que estas possam ter validade legal.

 

 

 

 

R    topo

 

 

 

 

 

Recursos Organizacionais – São os recursos humanos ou materiais com os quais a organização conta para cumprir sua missão, seus objetivos e suas metas.

Rede Social – É a junção de organizações que funciona com um mecanismo de colaboração institucional entre organizações que possuem a mesma vocação, mantendo sua autonomia gerencial.

 

Relatório – [De relato + ório] 1.  Narração ou descrição verbal ou escrita, ordenada e mais ou menos minuciosa, daquilo que se viu, ouviu ou observou. 2.  Exposição das atividades de uma administração ou duma sociedade. (Dicionário Novo Aurélio Século XXI/1999)

 

Relatório de Progresso – Usado para constar de aumentos de 10% no cronograma. Deve-se evitar o uso de comandos certos cronogramas de computador do tipo “atualização automática” ou “mudança de status”, a não ser que se tenha certeza de que o projeto encontra-se dentro do prazo. A maioria das vezes não haverá uma combinação perfeita entre o progresso e a linha do “agora”.

 

Release – Ver Press Release.

 

Renda – A sobre-remuneração devida à inelasticidade decorrente do caráter limitado de certos fatores de produção (especialmente a terra) ou  da inadaptação temporária da oferta à procura. Num sentido amplo, o termo é utilizado para designar a renda nacional. Denomina também um fluxo de unidade monetária por unidade de tempo.

 

Renda Per Capita – Literalmente, “renda por cabeça”. Em economia, indicador utilizado para medir o grau de desenvolvimento de um país, obtido a partir da divisão da renda total pela população. Este índice, embora útil, oferece algumas desvantagens, pois, tratando-se de uma média, esconde as disparidades na distribuição da renda. Assim, um país pode ter uma renda per capita elevada, mas uma distribuição muito desigual dessa renda. Ou, ao contrário, pode ter uma renda per capita baixa, mas uma renda bem distribuída, não registrando grandes disparidades entre ricos e pobres.

 

Responsabilidade Social1.  Define o grau de amadurecimento de uma empresa privada em relação ao impacto social de suas atividades; abrange, em termos gerais, desenvolvimento comunitário, equilíbrio ambiental, tratamento justo aos funcionários, comunicações transparentes, retorno aos investidores, sinergia com parceiros e satisfação do consumidor. (Prof.º Mário Aquino Alves) 2.  Robert Dunn é presidente do Business for Social Responsibility (BSR), organização norte-americana sem fins lucrativos dedicada à divulgação da responsabilidade social nos negócios. Em sua opinião, ser socialmente responsável é um dos pilares de sustentação dos negócios, tão importante quanto a qualidade, a tecnologia e a capacidade de inovação. Quando a empresa é socialmente responsável, atrai os consumidores e aumenta o potencial de vendas, gerando maiores lucros para os acionistas. Além disso, também é, hoje, um sinal de reputação corporativa e da marca.

 

Responsabilidade social empresarial – 1.  Forma de atuação de empresas voltadas para a questão social envolvendo toda sua rede de relações, incluindo consumidores, fornecedores, funcionários, acionistas, governo, meio ambiente e comunidade. Há um comprometimento, por parte das empresas, com questões de maior relevância ética e moral de forma, contribuindo com projetos que possam auxiliar no combate a problemas sociais estruturais. (guiadh) 2.  Segundo o Instituto ETHOS de Empresas e Responsabilidade Empresarial, uma empresa é socialmente responsável quando vai além da obrigação de respeitar as leis, pagar impostos e observar as condições adequadas de segurança e saúde para os trabalhadores, e faz isso por acreditar que assim será uma empresa melhor e estará contribuindo para a construção de uma sociedade mais justa.

 

 

 

 

S    topo

 

 

 

 

 

SA8000 – É uma norma de certificação voltada para condições de trabalho, foi elaborada e publicada, em 1987, pelo CEPaa (Council ou Economic Priorities Accreditation Agency), organização sem fins  lucrativos sediada nos EUA, que posteriormente mudou seu nome para SAI – Social Accountability Internacional. A SA8000 prevê 08 requisitos sociais que precisam ser atendidos pela empresa interessada na certificação.

 

SAC - Serviço de Atendimento ao Cliente

 

Segmentar – Identificar de forma muito precisa e específica o grupo populacional sujeito da nossa intervenção social.

 

Segundo Setor (Mercado), no qual agentes privados (quase sempre empresas) atuam visando objetivos particulares (quase sempre lucro).

 

Sem fins lucrativos - São sem fins lucrativos as sociedades que optam por não distribuir o resultado positivo de suas atividades entre os sócios e que reaplicam o resultado (lucro) em suas próprias finalidades.  Trata-se de um ato de doação social, já que a finalidade lucrativa é, a princípio, presumida nas sociedades como direito dos sócios.  Têm fins 'não lucrativos' aquelas instituições nas quais o sócio abre mão definitivamente desse direito.  Também se costuma entender que o patrimônio das sociedades sem fins lucrativos não pode ser destinado aos sócios em caso de extinção da pessoa jurídica.  Contudo, nesse último caso não é uma regra geral, já que as relações entre sócios patrimoniais e associações podem ser tão variadas quanto se permite pelas distinções entre, por exemplo, um Clube Esportivo e uma ONG, mesmo que ambos sejam igualmente sem fins lucrativos.(Dr. Paulo Martins Haus)

 

Seminário – O nome desta técnica vem da palavra “semente”, o que parece indicar que o seminário deve ser uma ocasião de semear idéias ou de favorecer a sua germinação.

Basicamente, o seminário é um grupo de pessoas que se reúnem com o propósito de estudar um tema sob a direção de um professor ou autoridade na matéria. A sua finalidade é:

-         identificar problemas;

-         examinar seus diversos aspectos;

-         apresentar informações pertinentes;

-         propor pesquisas necessárias para resolver os problemas;

-         acompanhar o progresso das pesquisas;

-         apresentar os resultados aos demais membros do grupo;

receber comentários, críticas e sugestões dos companheiros e do professor.

 

Senso Comum - Idéia geral sobre determinado tema.O senso comum, via de regra, reflete a opinião majoritária na sociedade sobre um determinado tema, sem que haja reflexões técnicas ou empíricas mais profundas, de modo a gerar uma opinião imponderada e imediata. (guiadh)

 

SIGP – O sistema de informações da gerência de projetos – SIGP (project management information system, PMIS) contém a “inteligência” (reserva de informações) essencial ao planejamento e controle dos recursos em um projeto, além de fornecer uma base para se determinar á situação do projeto em relação aos custos, cronograma e objetivos de desempenho técnico e de situá-lo dentro do contexto geral da estratégia da organização. A proposta de um SIGP é contribuir com o design e o desenvolvimento de um sistema de gerência de projetos – SGP (project management system, PMS) para o projeto.

 

Simpósio – É uma série de breves apresentações de diversas pessoas sobre diferentes aspectos de um mesmo tema ou problema. O simpósio pode ser realizado durante um mesmo dia ou durante vários dias seguidos.

 

Sindicato - é uma sociedade civil, sindical, sem fins lucrativos, que visa promover a defesa dos direitos e interesses individuais e coletivos de determinada categoria de trabalho, representando o trabalhador em questões judiciais ou administrativas.

 

Sistema – Um todo dinâmico composto de partes direta ou indiretamente relacionadas entre si, com um objetivo comum.

 

Sistemas – Incluem os de hardware e software que dão suporte às atividades organizacionais, tais como contabilidade, informática, marketing, produção, desenho, e outras.

 

Slogan – Frase curta, geralmente incisiva, apregoando um serviço, produto ou idéia. Palavra ou frase usada com frequência, em geral associada à propaganda comercial, política, etc.

 

Sociedade - População que habita determinado território e se articula de acordo com formas particulares de produção e reprodução, e com um conjunto de valores que definem seus padrões de comportamento, convivência e identidade cultural. Na caracterização e análise das sociedades e das conformações que ela tem tomado ao longo da história, destacam-se as formulações originais elaboradas por Auguste Comte, Karl Marx, Émile Durkheim e Max Weber.

 

Sociedade Civil – No âmbito do direito civil, trata-se de uma congregação de pessoas que se unem mediante uma contribuição monetária (capital) para efetivação de um negócio lucrativo. Nesse sentido, apresenta-se como o contrário de associação civil, que se caracteriza por não ter fins lucrativos.

 

Sociograma – Forma de descrever as preferências de certas pessoas para com as outras. É utilizado para escolha de equipes ou parceiros de negócios.

 

Sócio Solidário – Sócio responsável pela totalidade das dívidas da empresa. A solidariedade é sempre presumida e só não existe quando é expressamente excluída, como ocorre no caso do sócio comanditário. Nas sociedades anônimas e sociedades por cotas de responsabilidade limitada, os sócios responsabilizam-se apenas até o limite do capital investido.

 

Software – Conjunto de procedimentos, regras e métodos de programação e de exploração dos computadores e equipamentos de um sistema informático. Programas projetados para ativar as funções do computador.

 

Solidariedade – “É um gesto ético, de alguém que quer acabar com uma situação e não mais perpetuá-la.” Herbert de Souza-1995.

 

Stakeholders – 1.  Termo em inglês amplamente utilizado para designar as partes interessadas, ou seja, qualquer indivíduo ou grupo que possa afetar a empresa por meio de suas opiniões ou ações, ou ser por ela afetado. Há uma tendência cada vez maior em se considerar stakeholders quem se julgue como tal. 2.  Todos os agentes que contribuem para o desempenho da organização; por exemplo, funcionários de todos os níveis, acionistas, clientes, comunidades, governos federal, estadual e municipal.

 

Stakeholders de Projetos – São aquelas pessoas, organizações, instituições, agências e outros tipos de organizações que têm, ou acreditam ter, direitos ou parte sobre um projeto e o seu resultado.

 

Superávit1.  Diferença a mais entre receita e despesa. Superar, exceder, sobrar. 2.  Em orçamentos públicos, o superávit significa uma receita superior à despesa decorrente de um aumento da arrecadação ou um decréscimo dos gastos. Na balança comercial, significa um valor das exportações superior ao das importações. No balanço de pagamentos, significa que a soma de todas as entradas de divisas decorrentes das várias operações com o resto do mundo é superior às saídas de divisas originadas nessas mesmas operações. É o oposto do déficit.

 

Sustentabilidade – é a capacidade de se sustentar, de se manter. Uma atividade qualquer, sustentável, é aquela que pode ser mantida para sempre. O conceito de sustentabilidade também pode ser considerado em âmbito mais amplo. Uma sociedade sustentável é aquela que não coloca em risco o ar, a água, o solo e a vida vegetal e animal dos quais nossa vida depende.

Sustentabilidade Ambiental - "É o desafio de unir o crescimento econômico à justiça social e à conservação ambiental. Relaciona-se com a expressão Desenvolvimento Sustentável, aquele que atende às necessidades do presente sem comprometer a possibilidade de as gerações futuras atenderem suas próprias necessidades". Esta é a definição elaborada em 1987 pela Comissão Brundtland - grupo designado pelo PNUMA - Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente e consta no Relatório "Nosso Futuro Comum", elaborado por esta comissão." (http://www.meioambiente.org.br)

 

 

 

 

 

T    topo

 

 

 

 

 

Tarefa – É a atividade mais detalhada do trabalho em um plano de projeto.

 

Técnica – Conjunto de processos mecânicos e intelectuais pelos quais os homens atuam na produção. Seu desenvolvimento constitui um índice de domínio do homem sobre a natureza e se manifesta por meio do aperfeiçoamento dos instrumentos, dos objetos de trabalho e do próprio trabalhador: ferramentas, máquinas, matérias-primas, métodos de observação, controle e processos de interação entre o homem e o objeto de seu trabalho, manual ou intelectual. O nível de desenvolvimento técnico de uma sociedade determina seu grau de aproveitamento dos recursos naturais, a complexidade da divisão técnica do trabalho e a produtividade da mão-de-obra.

 

Tecnologia de Ensino – Segundo François Rossin (17), “Tecnologia de ensino é o conjunto de meios materiais colocados à disposição das equipes de professores ou instrutores, e a utilização destes materiais pelas técnicas pedagógicas que lhes são adequadas”.

 

Tecnologia Educacional – Para o Prof. Samuel Pfromm Netto (12) é a aplicação sistemática, em educação, ensino e treinamento, de princípios científicos devidamente comprovados pela pesquisa, derivados da análise experimental do comportamento e de outros ramos do conhecimento científico (psicologia experimental da aprendizagem, teoria da comunicação, análise de sistemas, cibernética, psicologia experimental da percepção).

 

Tecnologia Social – Esta expressão refere-se aos métodos, técnicas e instrumentos de atuação no mercado social, caracterizando-se pela possibilidade de replicação em contextos sociais e/ou junto a segmentos socioeconômicos e culturais semelhantes.

 

Terceiro Setor1.  Espaço institucional que abriga um conjunto de ações de caráter privado, associativo e voluntarista, em geral estruturadas informalmente, voltadas para a geração de bens e serviços públicos de consumo coletivo; se houver lucro, deve ser reinvestido nos meios para se chegar aos fins definidos. 2.  O Terceiro Setor é constituído por organizações privadas sem fins lucrativos que geram bens, serviços públicos e privados. Todas elas tem como objetivo o desenvolvimento político, econômico, social e cultural no meio em que atuam. Exemplos de organizações do Terceiro Setor são as organizações não governamentais (ONGs), as cooperativas, as associações e fundações. (site Integração - FGV)

 

Título de Utilidade Pública – Certificado emitido por ato administrativo e discricionário do poder público a instituições sem fins lucrativos, por via do qual se reconhece que a instituição tem fim exclusivo de servir desinteressadamente à coletividade.  Tal certificado pode ser Federal (emitido por processo no Ministério da Justiça ou diretamente por ato de ofício do Ministro da Justiça ou do Presidente da República), Estadual e Municipal.  No primeiro caso quem regulamenta a concessão desse certificado é a lei 91/35 e o Decreto 50157/61.  Nos últimos dois casos (certificados Estadual e Municipal) depende de legislação regional ou ato discricionário do poder legislativo ou executivo.  Embora a lei 91/35 proíba qualquer benefício decorrente do certificado, é certo que ser reconhecido de Utilidade Pública promove melhor relacionamento com o setor público e também, historicamente, candidata a instituição que o possui a ter benefícios fiscais diretos ou indiretos como, por exemplo, o benefício fiscal para doadores (direto) e o tácito reconhecimento da isenção do imposto sobre a renda das pessoas jurídicas (indireto). (Dr. Paulo Martins Haus)

 

Transferência de Aprendizagem – Grau de facilidade ou de dificuldade, na aquisição de uma nova aprendizagem, devido a uma aprendizagem anterior. A transferência pode ser positiva ou negativa. “Quando os estímulos como as respostas são muito semelhantes nas tarefas, a aprendizagem de uma facilita a aprendizagem da outra. Pelo contrário, quando os estímulos como as respostas são diferentes, a aprendizagem de um serve de pouco para a aprendizagem da outra. Se, por um lado, as respostas são análogas, mas os estímulos são diferentes, a aprendizagem de uma tarefa ajuda para a aprendizagem da segunda. Entretanto, neste caso, a facilitação é menor que quando as respostas como os estímulos são análogos. O máximo de transferência negativa ocorre quando os estímulos são os mesmos mas as respostas são diferentes. Na transferência negativa, a aprendizagem de uma tarefa faz mais difícil a aprendizagem da segunda” (Whittaker, James D., Psicologia. México. Centro Regional de Ajuda Técnico, 1965, 565 pp.).

 

 

 

 

 

U    topo

 

 

 

 

 

UE - União Européia - Órgão executivo responsável pela execução e gestão de acordos de comércio e de cooperação técnica outros países. No Brasil, apoia projetos de cooperação técnica voltados para o meio ambiente, ciência e tecnologia, administração pública, pequenas e médias empresas, redução do desequilíbrio social. (IBTS)

 

 

 

UNESCO – United Nations Educational, Scientific and Cultural Organizations. – Agência das Nações Unidas criada em 1946 para promover a colaboração internacional em educação, ciência e cultura. A Unesco apóia e complementa esforços nacionais dos Estados-membros visando eliminar o analfabetismo, estender a educação gratuita e encorajar o livre intercâmbio cultural entre povos e nações. A Unesco conta com 186 Estados-membros, embora durante os anos 80, acusada de ter enfoques excessivamente politizados sobre aspectos culturais, tenha sofrido muitas críticas, o que culminou com o afastamento dos Estados Unidos em dezembro de 1984. A sede da entidade se localiza em Paris.

 

UNICEF – Iniciais de United Nations Children´s Fund (Fundo das Nações Unidas para as Crianças) – Programa especial das Nações Unidas, cujo objetivo é colaborar para a melhoria da saúde, da educação, da nutrição e do bem-estar das crianças de todo o mundo, a partir de esforços de cada país. Criado especialmente logo depois da Segunda Guerra Mundial, em dezembro de 1946, para ajudar as crianças dos países devastados pela guerra, como United Nations Children´s Emergency Fund (daí a sigla Unicef). Depois de 1950, as ações do fundo foram redirecionadas para as crianças em geral, particularmente as dos países em desenvolvimento, retirando-se do nome o termo Emergency. A sede da Unicef se localiza na cidade de Nova York e suas atividades são financiadas tanto por governos quanto por contribuições voluntárias de entidades privadas.

 

Up Grading – Persuasão do consumidor para comprar os produtos ou serviços topo da linha, normalmente os mais rentáveis para a empresa. Tática usual de data-base marketing.

 

USAID – Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional – Órgão do Departamento de Estado norte-americano responsável pela aplicação dos projetos oficiais de ajuda econômica externa. Criada em 1982, atua no campo político, econômico, demográfico e educacional. Sua atividade se desenvolve principalmente junto aos países do Terceiro Mundo, localizados nas áreas de influência norte-americana. A maior parte da ajuda é fornecida em forma de financiamento especiais para a aquisição, por parte desses países, de mercadorias provenientes dos Estados Unidos e para investimentos norte-americanos no exterior.

 

 

 

 

 

V    topo

 

Vetores da responsabilidade social – são vetores que direcionam o processo de gestão empresarial para o fortalecimento da dimensão social da empresa e facilitam o investimento das empresas na responsabilidade social, pois permitem o seguimento de alguns padrões e critérios definidos estrategicamente. (veja quadro 1.1)

 

 

 

 

 

Violência - Toda ação atentatória à dignidade, à liberdade e à integridade física e psíquica do ser humano produzindo-lhe sofrimento, dor ou qualquer forma de limitação ao seu bem-estar ou ao livre exercício dos seus direitos. Divide-se em: violência física, psicológica e sexual. (guiadh)

 

Violência doméstica - Praticada no contexto da convivência familiar e no entorno familiar, normalmente contra mulheres, crianças, adolescentes e idosos pessoas de sua convivência e com quem possua laços afetivos ou sanguíneos. (guiadh)

 

Violência psicológica - Não se caracteriza apenas por uma ação de caráter físico e pode se dar por agressão verbal ou outras formas mais sutis de depreciação do indivíduo diante de si e dos outros, gerando sofrimento psicológico, depressão, perda da auto-estima e da auto confiança. (guiadh)

 

Visão – É a imagem mental das expectativas em relação ao futuro da empresa. Por exemplo, tornar-se um concorrente de classe mundial.

 

Visit Report – Relatório feito pelo vendedor após uma visita de vendas, registrando seus resultados.

 

Voluntário - 1. "Voluntário é o cidadão que, motivado pelos valores de participação e solidariedade, doa seu tempo, trabalho e talento, de maneira espontânea e não remunerada, para causas de interesse social e comunitário.” (Definição do Programa Voluntários)

2.  "O voluntário é o jovem ou adulto que, devido ao seu interesse pessoal e ao seu espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de atividades, organizadas ou não, de bem estar social ou outros campos…" (ONU)

3. "Serviço comprometido com a sociedade, baseado na liberdade de escolha, o voluntariado promove um mundo melhor e um valor para toda a sociedade". IAVE (International Association for Volunteer Effort)

4.  "O Voluntariado é Declaração Mundial do Voluntariado 

Adotada pela 11ª Conferência Bienal da IAVE, em Paris, 1990 :

 

é baseado numa escolha e motivação pessoal, livremente assumida;

é uma forma de estimular a cidadania ativa e o envolvimento comunitário;

é  exercido em grupos, geralmente inseridos em uma organização;

valoriza o potencial humano, a qualidade de vida e a solidariedade;

dá respostas aos grandes desafios que se colocam para a construção de um mundo melhor e mais pacífico;

contribui para a vitalidade econômica, criando empregos e novas profissões.

 

Voluntariado – Cópia

 

Voluntariado Empresarial – É um conjunto de ações realizadas por empresas para incentivar e apoiar o envolvimento dos seus funcionários em atividades voluntárias na comunidade.

 

 

 

 

 

W    topo

 

 

 

 

 

WBS – (Work Breakdowm Structure) – consiste em uma divisão do projeto global em “blocos de trabalho” que representam unidades de trabalho individuais, atribuídas à empresa ou entidades externas como, por exemplos um distribuidor.

 

Workshop (laboratório ou oficina)  -  Veja Laboratório.

 

 

 

 

 

Z    topo

 

 

 

 

 

ZOPP – Sigla alemã para Planejamento de Projetos Orientado por objetivos, metodologia para planejamento de projetos sociais desenvolvida pela agência de cooperação internacional do governo alemão, a GTZ. (Fonte FGV)